Com futuro incerto, GP de Cingapura conta com apoio dos fãs

Pesquisa feita na região da corrida mostra que mais da metade das pessoas querem que contrato que termina neste ano seja estendido

Com as negociações entre a organização do GP de Cingapura e a chefia da Fórmula 1 em um momento difícil, os fãs do campeonato na região defendem que a prova continue de acordo com uma pesquisa conduzida pela empresa britânica YouGov.

O contrato da corrida de Cingapura expira neste ano, e Ecclestone e os organizadores ainda estão em negociações sobre a extensão para além de 2017. O britânico chegou a sugerir no ano passado que as conversas não estavam indo bem.

A corrida de Cingapura custa cerca de R$ 320 milhões a cada ano - 60% vindo do governo. A corrida foi disputada pela primeira vez em 2008, e a cidade-estado renovou seu contrato por mais cinco anos em 2012.

O futuro da corrida foi uma preocupação para os 1002 participantes da pesquisa de Cingapura. 57% deles desejam que a prova continue após este ano. Cerca de 70% também sente que a corrida é positiva para o país.

A YouGov conduziu a pesquisa com cerca de 9332 pessoas dentro de oito países na área Ásia-Pacífico, já que o futuro da F1 na região está em dúvida.

A área abriga cinco GPs – Austrália, China, Cingapura, Malásia e Japão. Organizadores da Malásia já disseram que não têm interesse em ter uma corrida depois de 2018 por causa da diminuição das vendas de ingressos e espaço na televisão.

No entanto, mais de 60% dos entrevistados querem mais corridas na região, com Hong Kong (33%), Bangkok (27%) e Sydney (20%) como principais sugestões.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias