Com grande largada, Vettel iguala 41 vitórias de Senna na Hungria

Piloto supera Mercedes por fora na largada e tem caminho livre para vencer pela primeira vez em Hungaroring; Massa é 12º e Nasr é 11º

Sebastian Vettel fez história neste domingo em Hungaroring. O tetracampeão do mundo igualou o número de vitórias de Ayrton Senna com uma grande corrida. Sua prova iniciou com uma largada memorável, na qual conseguiu se colocar por fora das duas Mercedes e superá-las na saída da primeira curva, com Kimi Raikkonen a segui-lo.

Depois disso o trabalho de Vettel foi só administrar a vantagem para o companheiro Raikkonen e depois para Rosberg. Mesmo com Safety Car, o alemão conseguiu se manter na frente e garantiu seu 41º triunfo, se tornando o terceiro da história em número de vitórias.

O britânico Lewis Hamilton, líder do campeonato, teve corrida difícil. Depois de largar mal, o piloto saiu da pista na curva 5 e caiu de quarto para décimo. Ele se recuperou até quarto antes do Safety Car causado pelo acidente de Hulkenberg. No entanto, com um toque em Ricciardo na relargada ele perdeu um pedaço do bico e teve de ir aos pits.

No entanto, logo em seguida, para sua felicidade, Rosberg também teve problemas com Ricciardo, após o australiano tentar passá-lo na primeira curva. Ele furou seu pneus traseiro no spoiler do australiano. Hamilton foi 6º e Rosberg 8º no final.

Felipe Massa teve a prova comprometida por uma punição após não ter parado corretamente em sua posição no grid, o que forçou outra volta de apresentação antes do GP. O piloto acabou tomando uma punição de cinco segundos e, cumprindo a penalização em sua primeira parada nos boxes, acabou ficando para trás. Depois, nem com o Safety Car Massa conseguiu se recuperar, e ficou com o 12º posto.

Felipe Nasr largou em 18º e fez corrida bastante opaca, finalizando em 11º. Seu companheiro, Ericsson, foi o décimo.

O grande acidente da prova foi protagonizado por Nico Hulkenberg, que viu sua asa dianteira se desintegrar na reta dos boxes e trouxe o Safety Car para a pista. Por isso, a Force India decidiu retirar o carro de Perez da corrida.

A corrida teve duas voltas de apresentação, após Massa errar seu posicionamento no grid de largada. Com isso, a direção de provas mandou os pilotos darem outro giro antes da partida. Por isso, o GP da Hungria teve uma volta a menos, 69. Felipe tomou cinco segundos de punição no primeiro pit.

Na saída, os dois carros da Mercedes partiram mal. Vettel foi corajoso e se colocou por fora antes da primeira curva. O alemão assumiu o primeiro lugar com Kimi forçando em cima de Hamilton e Rosberg para ser o segundo. Rosberg também superou Hamilton. O britânico ainda tentou assumir o terceiro lugar de Rosberg na curva cinco, mas errou, saiu da pista e caiu para décimo lugar.

Na primeira volta o top-10 era Vettel, Raikkonen, Rosberg, Bottas, Hulkenberg, Ricciardo, Kvyat, Perez, Massa e Hamilton. Nasr era 18º. Na volta nove Kvyat deixou Ricciardo passar após ordem de equipe. O australiano foi rápido para se livrar de Hulkenberg e assumir o quinto lugar.

Massa foi ultrapassado por Hamilton na volta 10. O britânico ainda passaria por Perez antes de as paradas se iniciarem.

Depois dos pit stops, Vettel continuou na liderança, com Raikkonen atrás e Rosberg em terceiro. Fechando o top-10 estavam Ricciardo, Hamilton, Bottas, Hulkenberg, Kvyat, Verstappen e Maldonado. O venezuelano acabou tomando um drive-through após bater no mexicano Perez na curva 1. Massa caiu para 17º.

Na volta 29, Hamilton passou Ricciardo pelo quarto lugar. O britânico estava 15s atrás do companheiro Nico Rosberg, e se aproveitou dos pneus macios para reduzir a diferença.

A corrida foi neutralizada com Safety Car na volta 43 após Hulkenberg ter sofrido acidente na primeira curva após perder a asa dianteira.

Na relargada, Ricciardo foi para cima de Hamilton. O britânico bateu no australiano e perdeu a lateral de sua asa dianteira. Ele perdeu ainda posições para Kvyat e Verstappen antes de parar nos boxes. Ele acabou levando um drive-through pela conduta e saiu da zona de pontos. Após isso, por um problema no ERS-K, Kimi Raikkonen teve de ir aos pits. Depois de ter problemas, ele abandonou a prova.

Na volta 57 o top-10 era Vettel, Rosberg, Ricciardo, Kvyat, Verstappen, Alonso, Sainz, Grosjean, Button e Maldonado. Nasr era 12º, Hamilton era 13º e Massa era 14º.

Ricciardo tentou passar Rosberg e quebrou sua asa dianteira. O piloto alemão teve o pneu furado e acabou indo aos pits. O piloto voltou em oitavo, e Ricciardo foi o terceiro, atrás de Kvyat. Hamilton conseguiu se recuperar para sexto, atrás de Alonso e Verstappen. Grosjean foi o sétimo.

A próxima corrida acontece na Bélgica, em 23 de agosto.

Confira o resultado da prova:

 PilotoEquipeTempoPts
01   S. Vettel   Ferrari 69 voltas 25
02   D. Kvyat   Red Bull +15.7 18
03   D. Ricciardo   Red Bull +25.0 15
04   M. Verstappen   Toro Rosso +44.2 12
05   F. Alonso   McLaren +49.0 10
06   L. Hamilton   Mercedes +52.0 8
07   R. Grosjean   Lotus +58.5 6
08   N. Rosberg   Mercedes +58.8 4
09   J. Button   McLaren +67.0 2
10   M. Ericsson   Sauber +69.1 1
11   F. Nasr   Sauber +73.4  
12   F. Massa   Williams +74.2  
13   V. Bottas   Williams +80.2  
14   P. Maldonado   Lotus +85.1  
15   R. Merhi   Manor + 2 voltas  
    W. Stevens   Manor Abandonou  
    C. Sainz   Toro Rosso Abandonou  
    K. Raikkonen   Ferrari Abandonou  
    S. Perez   Force India Abandonou  
    N. Hulkenberg   Force India Abandonou  
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Sub-evento Domingo corrida
Pista Hungaroring
Pilotos Sebastian Vettel
Equipes Ferrari
Tipo de artigo Relato da corrida