Com unidade da Ferrari, Sauber termina bem atrás após falta de potência

Sutil e Gutiérrez reclamam de problemas com unidade após GP da Austrália; Marussia termina apesar de quase não largar

Atrás da zona de pontuação, a equipe Sauber não ficou satisfeita após a prova de hoje. Os pilotos jamais apareceram na corrida em boas posições, ficando sempre à beira do Top 10. Para o time, faltou potência no Albert Park para almejar algo melhor neste domingo. Já a Marussia ficou com seus dois carros parados no grid no início da volta de apresentação e na primeira largada, o que os atrapalhou, apesar de terem conseguido terminar o GP. Confira o que disseram os pilotos:

Adrian Sutil, Sauber, 11º: “Tivemos alguns problemas com a tração durante o primeiro stint, mas depois do pit stop melhorou. No entanto isso nos custou muito tempo, e não pudemos recuperar. Eu estava em uma estratégia de duas paradas, mas nós mudamos para uma uma parada por causa do Safety Car. Isso poderia ter funcionado bem, mas o momento do Safety Car não nos ajudou. Além disso, Éramos simplesmente muito lentos, mas conseguimos terminar a corrida, que era o nosso objetivo. Chegamos perto dos pontos, mas precisamos melhorar nossa velocidade.”

Esteban Gutiérrez, Sauber, 12º: "Foi um tipo diferente de corrida hoje, mas definitivamente algo que nós tomamos como referência. Em geral estamos perdendo velocidade e é um desafio sermos capazes de competir na frente assim. Como uma equipe, precisamos ter certeza de fazer o melhor trabalho, porque a falta de velocidade que temos na reta é bastante significativa.”

Max Chilton, Marussia, 13º: "A corrida de hoje não foi perfeita, mas nós começamos a temporada com os dois carros chegando, e do meu lado um 13º lugar, então temos que estar satisfeitos. Eu estava no grid me preparando para a volta de apresentação com os procedimentos habituais, e de repente tudo desligou. Tivemos de largar do box, e sabia que era importante chegar. É bom chegar em 13º lugar na primeira corrida da temporada. É uma bela recompensa por todo o trabalho duro no time todo."

Jules Bianchi, Matussia, Não classificado: "O problema no início foi realmente muito preocupante, e não esperava ser capaz de correr, mas a equipe me colocou na garagem e lutou muito para me levar de volta à prova. Eu tinha seis voltas atrás quando voltei, e é claro que eu nunca iria me recuperar disso. Estou satisfeito que tenhamos alguma recompensa por todo o trabalho duro em quilometragem. Esperamos coisas melhores na Malásia."
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias