Com muitas dificuldades, Red Bull tem um dia para esquecer em Sepang

Com o nono lugar de Kvyat e décimo de Ricciardo, equipe viu Toro Rosso colocar os dois carros à sua frente

Os tempos de vacas magras da Red Bull a cada dia fica mais evidente. Os dois carros da equipe tiveram atuações bem discretas, mesmo chegando na zona de pontuação.

[publicidade]Depois de nem conseguir largar na Austrália, Daniil Kvyat conseguiu uma nona colocação, porém, para os planos da Red Bull, é muito pouco, o jovem russo comenta a atuação nesse domingo.

“Nós fizemos o máximo que podíamos hoje, estamos sem ritmo e precisamos recuperar o atraso, estou confiante que a equipe possa fazê-lo, é um desafio e temos que enfrentá-lo com uma mente forte Lutando por nono e décimo não é o que queremos, temos lutado hoje e precisamos trabalhar”, comenta

Daniel Ricciardo venceu três corridas em 2014 e foi o único piloto a tirar a vitória das Mercedes. Neste ano parece que as coisas estão cada vez mais complicadas para a equipe Red Bull. Com a décima colocação no GP da Malásia, o australiano não parece ter motivos para sorrir, sua marca registrada.

“A corrida realmente foi frustrante, eu estava pronto para uma luta indo para a corrida e esperando por algo especial, mas não era para ser. Eu recebi um toque na primeira volta, que nos prejudicou e depois tivemos alguns questões ao longo da corrida, que tivemos de gerir”, disse
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias