Com pneus "desastrosos", Hamilton cai da pole para a quinta posição

Novos compostos e temperatura atrapalham Mercedes, que voltou a apresentar um fraco ritmo de corrida. Rosberg foi o nono

Depois de vencer duas corridas em três possíveis, a Mercedes voltou a ter muitos problemas em relação ao ritmo de corrida. Hamilton largou na pole, mas chegou apenas na quinta posição. Rosberg, prejudicado por um erro de estratégia da equipe no treino classificatório, saiu em 11º e terminou na nona posição. Para os dois pilotos, os novos pneus da Pirelli, reforçados com kevlar, não foram bons para o time alemão.

“Novos pneus foram desastrosos para nós, não havia o que fazer hoje”, disse Hamilton, que foi superado logo na largada por Vettel e Webber e depois não conseguiu acompanhar o ritmo de Red Bull, Lotus e Ferrari. “Acredito que Nico teve os mesmos problemas que eu. Foi uma corrida ruim. Começar na pole e terminar em quinto, perdendo muitos pontos em relação ao líder é frustrante. Conquistei alguns pontos, mas o campeonato ficou mais distante”, lamentou o piloto inglês.

Segundo Hamilton, a equipe precisa trabalhar muito agora, para recuperar o terreno perdido e voltar a ter nas corridas o mesmo desempenho que demonstra nos treinos. “Foi a mesma razão que me fez perder pontos hoje e em Silverstone: os pneus”, disse Lewis, que teve um pneus estourado na prova da Inglaterra. “Não sei o que o time pode fazer para melhorar e nos deixar, na corrida, tão rápidos como somos no treino. Isso é uma coisa que não entra na minha cabeça, o porquê de sermos tão fortes no treino, mas não na corrida. Mas vamos continuar trabalhando, já que esses novos pneus não foram bons para a gente”, refletiu.

Para Rosberg, a prova de hoje lembrou os GPs de Bahrein e Espanha, quando a Mercedes também teve muitas dificuldades. “Dois pontos não contam nada para o campeonato”, lamentou. “Foi um fim de semana muito difícil, desde a classificação. E na corrida, me lembrou muito Barcelona e Bahrein, com nosso carro sofrendo com o alto desgaste dos pneus. Hoje foi a mesma coisa, os pneus traseiros esquentando muito, então foi muito difícil de conduzir”, descreveu o alemão, que botou o mau rendimento mais na conta dos novos pneus do que do calor em Nurburgring.

“Tivemos pneus diferentes, tudo mudou aqui depois do que ocorreu em Silverstone e algumas equipes, como Lotus foram muito rápidas. Nós fomos para trás”, comentou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton , Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias