Com problemas no 1º stint, Schumacher e Rosberg terminam em 6º e 7º, respectivamente

Dupla de Mercedes acredita que poderia ir além se não fosse fraco rendimento dos pneus no começo da prova

Schumacher em Monza

A Mercedes continua tendo dificuldade para se acertar com os pneus durante a prova. Tanto Schumacher, quanto Rosberg sofreram hoje na primeira parte da prova, com os médios usados, mas renderam bem após a primeira troca e disseram que até poderiam ter feito algo mais, caso a corrida fosse um pouco mais longa. Schumacher terminou o GP de Monza na sexta posição e Rosberg veio logo a seguir, em sétimo.

“Achei que conseguiríamos algo mais, após o treino de sexta-feira”, disse Schumacher. “Mas foi uma corrida divertida. No primeiro stint foi bem complicado para mim, mas depois da parada tudo ocorreu muito bem. Tivemos um bom ritmo, fomos melhorando volta a volta e creio que, caso a corrida tivesse algumas voltas a mais, terminaria mais à frente. Agora é manter essa tendência de melhora”, concluiu o heptacampeão mundial.

Seu companheiro de Mercedes, Nico Rosberg, destacou a posição de chegada, após quatro corridas sem terminar além do 10º lugar. Ele foi o dono também da volta mais rápida da prova. “O sétimo lugar foi um avanço em relação aos meus últimos resultados. Mas tinha potencial para mais. No primeiro trecho tive problemas com os pneus, o mesmo que me afetou no Q3, mas depois da parada estabeleci um bom ritmo, fiz algumas das voltas mais rápidas da prova e boas ultrapassagens”, relatou.

Apesar da boa colocação, Schumacher foi ultrapassado por Felipe Massa na tabela do campeonato e agora ocupa a 11ª colocação, com 43 pontos. Nico Rosberg permanece em sétimo, agora com 83 pontos.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Pilotos Michael Schumacher , Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias