Companheiro diz que Massa se adaptou melhor ao carro da Williams

Valtteri Bottas reconheceu não ter se sentido confortável com o FW37, mas crê que ainda é cedo para avaliar carro

O companheiro de Felipe Massa na Williams, Valtteri Bottas, reconheceu não ter se dado bem no primeiro contato com o novo carro da equipe, nos testes inicias da pré-temporada, realizados semana passada. As equipes ainda terão mais duas baterias de quatro dias de treinos cada até o início da temporada, em 15 de março.

[publicidade]  “No final dos meus testes, eu tive problemas para entender algumas funções do novo carro”, afirmou à TV finlandesa. “Além disso, Felipe coletou dados importantes para a equipe. Ele entendeu melhor o carro do que eu. Temos jeitos diferentes, culturas diferentes. Acho que a máquina simpatizou mais com Felipe do que comigo”, brincou.

Mesmo com a dificuldade inicial, o finlandês acredita que o carro da Williams, terceira colocada no mundial do ano passado, nasceu bem. “O novo carro se comporta muito bem, mas a esta altura do campeonato não faz sentido entrar em detalhes.”

Bottas acredita que só será possível analisar a relação de forças entre as equipes no último teste, em Barcelona, no final de fevereiro. “É quando será julgada a velocidade real dos carros.”

A opinião é uma alfinetada na Ferrari, que liderou as primeiras sessões. “Ano passado, a Ferrari também foi extremamente rápida, mas não conseguiu resultados contra a Mercedes durante o campeonato. O nosso carro é rápido, mas precisa ainda de melhorar em alguns quesitos”, declarou. 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias