Composto médio é desprezado para GP do Brasil

Principais equipes divergiram ligeiramente nas escolhas dos pneus mais macios para corrida em Interlagos

A Mercedes, que ganhou o campeonato de construtores no GP dos EUA e ajudou Lewis Hamilton a garantir o título de pilotos no México, escolheu oito jogos de pneus supermacios e quatro de macios para Hamilton e Valtteri Bottas.

A rival mais próxima da equipe alemã durante a maior parte da temporada, a Ferrari decidiu por nove conjuntos de supermacios e três de macios para Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel.

A Red Bull, entretanto, dividiu as estratégias entre seus dois pilotos, com o vencedor do GP do México, Max Verstappen, com a mesma seleção da Ferrari, enquanto que Daniel Ricciardo teve a mesma seleção que a Mercedes.

Todos os times, exceto a Red Bull, optaram por escolhas idênticas para ambos os carros.

A Williams, de Felipe Massa, e a Haas foram as mais que mais escolheram os supermacios, com 10 sets cada uma.

Todos os 20 pilotos terão apenas um jogo de pneus médios à disposição, já que é entendido que o composto mais duro não é o mais adequado à pista de Interlagos.

Confira a tabela com a escolha de cada um

Selected sets per drivers
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pista Interlagos
Tipo de artigo Últimas notícias