Confiante, Horner avisa: "seria tolice nos descartar"

Chefe da Red Bull alerta rivais para não colocarem a Red Bull fora da disputa pelas principais posições em 2016; dirigente revelou que time assumiu riscos na construção do RB12 para voltar ao topo

Durante o lançamento da pintura da Red Bull para a temporada 2016 da Fórmula 1, realizado nesta quarta-feira (17), Christian Horner, chefe da equipe austríaca, avisou que aqueles que descartam a equipe na briga pelas primeiras posições podem se decepcionar quando a temporada começar.

Embora reconheça que não sabe o quão competitivo será o repaginado motor Renault - rebatizado com a marca TAG Heuer no time austríaco - Horner revelou que tem se impressionado com o espírito lutador que os membros da equipe têm mostrado para recolocar a Red Bull no topo.

"Muitas pessoas tem descartado a Red Bull neste ano, mas somos lutadores e estamos focados em nos recolocarmos em uma posição competitiva. Seria tolice nos descartar, especialmente sendo uma equipe com o calibre da Red Bull", disse.

Testes de impacto e riscos assumidos

Ainda que as principais rivais da Red Bull tenham sido aprovadas nos testes de impacto há algumas semanas, Horner contou que a equipe de Milton Keynes optou por desenvolver o carro até o tempo limite, submetendo-se aos testes apenas nesta semana.

"Não tínhamos colocado nosso carro em teste algum antes da última segunda-feira, mas completamos tudo em três dias. O último foi realizado há uma hora. Mas é assim que trabalhamos, esse é o nosso DNA, a competitividade está em nosso sangue", afirmou.

Início lento

Com todos os problemas enfrentados até a renovação do acordo de motores com a Renault e com todo o tempo levado para finalizar a negociação, Horner admite que a Red Bull pode começar a temporada abaixo do que se espera da equipe.

O dirigente acredita, entretanto, que um início consistente dará elementos suficientes para que o time possa progredir e se tornar mais forte com o decorrer da temporada.

"Esperamos estar no Q3 na Austrália. Este será o ponto inicial a partir do qual pretendemos construir uma base forte. É como uma nova era para a equipe, com uma pintura nova e que se destacará na pista."

"Será um ano de evolução para nós - eu diria que uma temporada de duas partes: na primeira, não esperamos ser tão competitivos; para a segunda, no entanto, nossa expectativa é fazer progressos significativos", completou.

Reportagem adicional por Valentin Khorounzhiy

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias