Conformado, Alonso diz que o quarto era o máximo que podia

“Não acho que variaria demais”, diz espanhol que viu Vettel praticamente recuperando os pontos perdidos na Inglaterra

Fernando Alonso

Saindo de oitavo, Fernando Alonso conseguiu desenvolver bom ritmo de prova com sua estratégia diferente da dos demais que estavam à frente da Ferrari no grid. O espanhol considerou que lutar pelo pódio no fim da corrida foi já uma grande vitória para a Ferrari.

“Não tivemos uma corrida em que éramos rápidos. Lutar pelo pódio no final foi um prêmio bastante alto pelo que havíamos feito. Estávamos perto, mas de 15 a 12 pontos não é nenhum drama e a verdade é que estava muito difícil. A verdade é que não conseguíamos chegar na reta”, relatou ao TotalRace em Nürburgring.

“No final você nunca sabe como vai ser. No fim das contas, acho que nossa estratégia foi boa. Saímos em oitavo e chegamos em quarto, das outras vezes foi desse jeito. Não acho que variaria demais.”

“Tínhamos a oportunidade de um Safety Car nas primeiras voltas, o que seria muito ruim para quem estivesse com os pneus macios. Os macios duraram pouco melhor que o esperado. Duraram 12 voltas e o esperado era cinco ou seis.”

O piloto, logo ao fim da corrida, disse que não sabia o motivo pela qual o time o mandou parar após a bandeirada. “Não sei o que houve. Me falaram para parar o carro. Deve ser alguma coisa, perguntarei agora.”

Por fim, o espanhol cobrou empenho da Ferrari para uma vitória na Hungria. “Tínhamos que acabar à frente de Sebastian para o campeonato. Recuperamos 15 pontos em Silverstone, perdemos 13 aqui, então as coisas acabaram se nivelando. Na Hungria, queremos e devemos acabar na frente dele. Sabemos que será muito difícil e temos que aproveitar estas três semanas agora e tentar melhorar para estar na frente no domingo.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias