Consistência é o segredo de Fernando Alonso, apontam rivais

Hamilton e Vettel desconfiam de discurso do espanhol de que tem 4º carro do grid, mas pilotos reconhecem grande fase

Fernando Alonso anda reescrevendo a cartilha de como se tornar campeão na Fórmula 1. Líder do Mundial, com 40 pontos de vantagem para Mark Webber, sem em momento algum ter desfrutado do melhor carro, o espanhol aposta na consistência para colocar-se como favorito. Prova disso é que o bicampeão tenta, amanhã no GP da Bélgica, igualar o recorde histórico de Michael Schumacher de 24 provas ininterruptas marcando pontos.

Mesmo assim, Alonso não quer saber de favoritismo. Afinal, diz que sua Ferrari é o quarto carro do grid, atrás de Red Bull, McLaren e Lotus. Mas seus rivais desconfiam do discurso. “Eu poderia dizer que meu carro é o mais lento dos quatro, e que vamos ver o que posso fazer com ele”, ironizou Lewis Hamilton, quarto na tabela, a 47 pontos do espanhol. “Fernando é provavelmente o melhor piloto no momento e está pontuando consistentemente. Ele está fazendo um trabalho sólido e venceu várias corridas, então não diria que tem o pior carro.”

Terceiro colocado, 42 pontos atrás, Sebastian Vettel concorda. “Ele não está liderando porque alguém escreveu um cheque e deu os pontos a ele. Acho que ele merece a liderança. Mas, se olhar para as últimas corridas, eles sempre foram rápidos o bastante para terminar no pódio ou vencer.”

Se a Ferrari não é tão ruim quanto o espanhol afirma, ao menos seu trabalho tem merecido o respeito dos colegas. “Fernando é líder simplesmente por seus próprios méritos. Para mim, não importa o que ele fará daqui até o final da temporada, já merece o mundial pelo que fez na primeira metade”, se derrete Pedro de la Rosa, da HRT. “Acho que o Alonso tem feito um campeonato extraordinário. Com um carro competitivo, ele conseguiu ganhar corrida e agora o carro dele melhorou. Não vai ganhar todas, mas toda vez que ele pode minimizar o estrago, ele consegue”, completa Bruno Senna, da Williams.

Entretanto, ninguém acredita que o campeonato, com nove etapas para o final, está decidido, como destaca Pastor Maldonado, companheiro de Senna. “Tanto a Red Bull quanto a McLaren são equipes que, de uma hora para a outra, podem começar a atacar duramente. São equipes muito fortes, com pilotos muito profissionais e rápidos. Nestas equipes grandes, nunca falta nada para reagir.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Bélgica
Pilotos Pedro de la Rosa , Fernando Alonso , Lewis Hamilton , Pastor Maldonado , Sebastian Vettel , Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias