Contra spray, Alonso defende que pneus sejam cobertos

Temendo problemas como os enfrentados em Interlagos neste ano, piloto espanhol vê questão de segurança

Fernando Alonso pretende encorajar os chefes de equipe na Fórmula 1 a investirem tempo em pesquisas para dissipar o spray d’água que sai dos carros. Depois de uma corrida bastante complicada no Brasil, o piloto quer que os F1 tenham as rodas cobertas, como os carros de GT.

"Sempre foi arriscado, imprevisível. Sempre acontecem alguns acidentes no molhado, com a visibilidade pobre, mas é parte do esporte", disse Alonso, que chegou a rodar em Interlagos.

"O que precisamos aprender com corridas como Brasil, é que precisamos de uma melhor visibilidade. Dispositivos e ideias diferentes que podem ajudar com o spray dos carros.”

"Se você for ver nas corridas de GT, eles não têm esse spray porque não têm os pneus completamente descobertos. Acho que há algumas coisas que devemos considerar no futuro para melhorar o spray, a visibilidade e também no desempenho do pneu porque venho correndo no Brasil há 16 anos, tive muitas corridas no molhado e nunca tinha rodado no meio da reta."

Com a Pirelli introduzindo compostos de pneus mais largos em 2017, Alonso também teme que, se as corridas forem realizadas em condições semelhantes ao GP do Brasil deste ano, as áreas de superfície mais largas, podem lançar mais água e aumentar o spray.

"Talvez no próximo ano seja pior, já que os pneus serão um pouco diferentes, então talvez isso seja ainda pior", disse ele. "Mas eu não acho que a visibilidade vá ser diferente em comparação com o passado."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias