Controle da Red Bull não é negativo, insiste Sainz

compartilhar
comentários
Controle da Red Bull não é negativo, insiste Sainz
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
Traduzido por: Daniel Betting
19 de set de 2017 18:33

Piloto espanhol diz que não tem problemas com a empresa que permanece no controle de sua carreira na Fórmula 1, admitindo que ele deve à companhia

Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR12
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR12
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR12
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR12
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso walks the track
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR12, Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W08
Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso STR12

No início desta temporada, houve tensão entre o piloto da Toro Rosso, Carlos Sainz e os chefes da Red Bull, depois que ele expressou seu desejo de seguir em frente e uma potencial mudança para a Renault e pareceu ter sido bloqueado.

No entanto, as negociações por trás da mudança de motor para 2018 posteriormente criaram uma oportunidade para ele se juntar ao fabricante francês em um empréstimo de um ano.

Falando em uma entrevista exclusiva para o GP Gazette desta semana, Sainz disse que não vê nenhum problema em estar nas mãos da Red Bull.

"Sem a Red Bull, eu não estaria na F1 e, sem Red Bull, eu não teria podido dar o passo que eu dei agora na minha carreira, indo para a Renault", disse ele.

"De uma forma que eu entendo como eles lidam com você, você está realmente em suas mãos, e eu estive em suas mãos nos últimos meses, e eles lidaram com isso perfeitamente”.

"É algo muito importante para ser grato e eu já expressei isso a Helmut Marko".

Sainz insistiu que sua ambição em subir no grid deveria ser vista como positiva.

"Nunca tive frustração com a Toro Rosso", disse o espanhol. "E eu acho que meus resultados este ano provaram isso. Um piloto frustrado nunca teria conseguido os resultados que consegui neste ano”.

"Eu era apenas ambicioso, muito ambicioso, e a Red Bull também quer ver a ambição em seus pilotos, como eles viram em mim”.

"A partir desse momento, depois de toda a situação de junho, deixei a Red Bull, e eles fizeram exatamente o melhor para si e para mim”.

"É por isso que sempre vou estar tão agradecido com isso. Eles estão felizes, eu estou feliz e ainda sou um cara da Red Bull".

Sainz acrescentou que era simplesmente hora de avançar após três anos com a roupa de Faenza, que sempre foi projetada como um campo de treinamento para novatos.

"Eu acho que a Toro Rosso foi criada para desenvolver jovens pilotos, para torná-los experimentados o suficiente para ir para a equipe Red Bull", disse ele.

"A oportunidade nunca veio para eu pular para a Red Bull, mas outra oportunidade veio, com a mesma unidade de poder, com alguém com quem eles têm um relacionamento e tomaram essa decisão”.

"É bom para mim, é bom para eles, é bom para a Renault".

Próxima Fórmula 1 matéria
Confira como está o mercado da F1 para a temporada de 2018

Previous article

Confira como está o mercado da F1 para a temporada de 2018

Next article

Análise: mercado de pilotos esquenta já de olho em 2019

Análise: mercado de pilotos esquenta já de olho em 2019
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Carlos Sainz Jr. Shop Now
Equipes Toro Rosso Shop Now
Autor Adam Cooper
Tipo de matéria Últimas notícias