Conversas de bastidores sentenciam: chance de recuperação de Bianchi é pequena

Luciano Burti revela que poucos confiam na recuperação plena do piloto francês

Acidente de Bianchi movimenta os bastidores da F1 desde Suzuka
Poucas pessoas no Brasil conhecem tanto dos bastidores da Fórmula 1 quanto Luciano Burti. Ex-membro da categoria e atual comentarista da ‘TV Globo’, o atual piloto da Stock Car esteve em Sochi, durante a realização do Grande Prêmio da Rússia, e testemunhou a reação da categoria em relação ao acidente sofrido por Jules Bianchi, em Suzuka, no início deste mês.
 
[publicidade] Em entrevista para a rádio ‘Jovem Pan’, Burti citou as conversas de bastidores sobre o caso, as quais não são nada animadoras. O comentarista contou que o pessimismo impera nos comentários sobre o estado crítico de saúde do piloto de 25 anos da Marussia, internado desde o dia 5, quando sofreu o acidente no Japão. 
 
“Conversando melhor com pessoas que sabem o estado dele, a chance de recuperação é muito pequena. Caso sobreviva, parece que as chances de sair sem sequelas são muito pequenas. É muito ruim ouvir isso, Bianchi é um piloto novo, talentoso, conhecia de vista, estava sempre junto com o Felipe Massa”, lamentou o piloto da Stock Car.
 
Durante o final de semana do GP de Sochi, Burti testemunhou uma Fórmula 1 raramente vista. Ao invés da frieza, da busca pela excelência e pelos detalhes técnicos, a tristeza e o clima de impotência perduravam pelos boxes, resultado da grave colisão de Bianchi no Japão.
 
“Era um clima diferente. A Fórmula 1 fria, pouco passional, na qual a relação não importa muito, um pouco sem coração, embora tenha a relação do esporte, passou para uma impressionante comoção. Todos falam que estão pensando no Bianchi, e não é da boca pra fora”, garantiu. 
 
“Falei com gente da Marussia e eles estão arrasados. A Fórmula 1 está participando de forma emotiva desse problema, desse acidente. Infelizmente, sabemos que as chances do Bianchi não são muito boas, é um milagre ele não ter morrido na hora. Estão todos muito sensibilizados”, complementou.
 
Jules Bianchi segue internado em estado crítico em Mie, no Japão. Poucos boletins médicos foram divulgados sobre o assunto. Tanto a Fórmula 1 quanto a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) permanecem cautelosos sobre o caso do piloto francês.
 
Na última segunda-feira, a entidade máxima do automobilismo revelou a comissão responsável pela investigação do acidente. Entre os membros se encontram Ross Brawn, Stefano Domenicali e o brasileiro Emerson Fittipaldi.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias