Corrida de F1 na Inglaterra fora de Silverstone é “inapropriada”

compartilhar
comentários
Corrida de F1 na Inglaterra fora de Silverstone é “inapropriada”
Por: Jack Benyon
21 de nov de 2018 15:12

Dirigente da Motorsport UK, David Richards reclama de rumores quanto ida de corrida para ruas de Londres

Um GP da Grã-Bretanha em um circuito de rua seria "inapropriado", de acordo com o presidente da Motorsport UK, David Richards.

Chefe da Prodrive e campeão mundial de rali em 1981 como co-piloto, Richards é o presidente do órgão regulador do automobilismo do Reino Unido desde janeiro deste ano, e diz que é "crítico" que a Grã-Bretanha mantenha uma corrida de F1 em meio a especulações de que poderia perder um espaço no calendário em 2020.

Em julho de 2017, o British Racing Drivers' Club (BRDC), que possui e opera Silverstone, exerceu uma cláusula de rompimento com o promotor da F1, a Liberty Media, significando que um novo contrato - ainda não assinado - seria necessário para a corrida de 2020.

O evento do próximo ano está seguro e é o último antes de a cláusula de intervalo entrar em vigor.

Uma corrida de rua em Londres tem sido alvo de rumores há 10 anos, mas qualquer evento como este enfrentaria grandes questões burocráticas e logísticas, como o fechamento das ruas movimentadas de Londres e um trabalho para sejam adequadas para os carros de F1.”

"Silverstone é o único lugar na minha opinião que pode sediar a corrida", disse Richards ao Motorsport.com.

"Colocar qualquer coisa em um lugar diferente, como um circuito de rua, é inadequado, porque não deixa um legado e não usa a infraestrutura que construímos ao longo dos anos em Silverstone. É fundamental para mim, para este país e para a boa saúde do automobilismo neste país, que tenhamos uma corrida de Fórmula 1."

A Motorsport UK fornece a infraestrutura para o GP na Inglaterra, mas Richards diz que há outras coisas que podem ser feitas para apoiar a corrida do ponto de vista da organização.

"Obviamente estamos um pouco à margem, porque a relação comercial é entre a F1 e o BRDC", acrescenta Richards.

"Nós podemos ajudar a capacitá-los da melhor maneira possível. Eu estou participando de várias reuniões com políticos no momento e isso está em andamento. Estamos esperançosos e sentimos que chegaremos a uma conclusão forte. Nós certamente não damos por certo e nós [Motorsport UK] temos que fazer a nossa parte.”

"Temos que fornecer a infraestrutura para a corrida, nós fornecemos os comissários e fiscais."

Next article
GALERIA: McLaren faz pintura especial em despedida de Alonso

Previous article

GALERIA: McLaren faz pintura especial em despedida de Alonso

Next article

Perez: 2018 foi a temporada mais complicada da minha vida

Perez: 2018 foi a temporada mais complicada da minha vida
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jack Benyon