Corrida nas ruas de Valência marca 22ª edição do GP da Europa

Disputada em cinco circuitos diferentes em sua história, prova marcou conquista de dois títulos mundiais

Villeneuve e Schumacher entram na curva Dry Sack em 1997 - a batida consagraria o canadense campeão

Valência em 2012 sediará pela quinta vez o GP da Europa. A corrida sempre foi disputada em circuitos alternados durante sua história, desde 1983. Ao todo foram cinco as pistas (Brands Hatch, Nurburgring, Jerez, Donington e Valência), em três países e 21 edições. O maior vencedor é Michael Schumacher com seis vitórias. O Brasil tem cinco, duas delas com Rubens Barrichello. Rubinho conquistou sua segunda (2002) e penúltima (2009) vitórias na carreira no GP europeu.

A pista de Valência tem 5.419km, no domingo serão corridas 57 voltas, o que dá ao fim da prova uma distância de 308.883km. Timo Glock tem a melhor volta do circuito espanhol. O alemão cravou o tempo de 1:38.683 abordo de sua Toyota no ano de 2009.  Apesar de ser um circuito de rua, Valência não passa nem perto da velha máxima de uma pista lenta. Entre as curvas 11 e 12 os pilotos chegam a anotar de 315 a 320km/h, maior velocidade da pista. A expectativa é de que os primeiros colocados da corrida façam de dois a três pit stops, assim como no ano passado.
 
O GP é disputado em Valência desde 2008 e teve três vencedores diferentes até hoje – Massa, Barrichello e Vettel. Em quatro anos de realização, apenas uma vez o pole position não venceu a prova valenciana. Foi em 2009, quando uma problemática parada de box da McLaren cedeu o primeiro lugar de Hamilton à Brawn de Rubens Barrichello.
 
Indo mais fundo, o GP da Europa tem ligação curiosa com a carreira vitoriosa do canadense Jacques Villeneuve. Foi no GP realizado em Nurburgring em 1996 que o piloto alcançou sua primeira vitória na F-1, e foi no mesmo GP da Europa um ano depois – este em Jerez – que Jacques foi campeão pela primeira e única vez na carreira depois de chegar em terceiro. Villeneuve ainda conquistou sua última vitória, assim como sua primeira, em Nurburgring. Porém, o nome oficial da corrida era “GP de Luxemburgo” em lugar do “GP da Europa”, tido pela corrida de Jerez em 1997.
 
Em 1993, Ayrton Senna escreveu um capítulo importante de seus feitos como piloto na primeira volta do chuvoso GP da Europa em Donington Park. O brasileiro saiu de quarto no grid e, após perder uma posição para Schumacher na largada, iniciou uma recuperação voraz que o colocou na liderança antes mesmo que a primeira volta fosse completada. O detalhe curioso dessa corrida foi o modo como Ayrton marcou a volta mais rápida da prova. Na volta 57, muito tempo à frente do segundo colocado Damon Hill, Senna entrou nos boxes e não parou. O brasileiro se aproveitou do fato de a entrada do box ser bem antes da última curva, cortou caminho e anotou o tempo de 1:18.029.
 
No ano de 1985 a prova decidiu o título mundial em favor de Alain Prost (seu primeiro na carreira), após o italiano Michele Alboreto ter parado sua Ferrari em chamas na volta 13. O vencedor daquela corrida em Brands Hatch foi o inglês Nigel Mansell, sua primeira vitória na F-1.
 
Em 1999, a equipe Stewart conseguiu sua única vitória da história com Johnny Herbert, numa das provas mais atípicas da F-1 em todos os tempos. O pódio foi formado pelo inglês (que havia largado de 14º), por Trulli, correndo pela equipe Prost, e Barrichello, companheiro de Herbert .
 
2005 provavelmente tenha marcado o GP da Europa mais dramático da história. Kimi Raikkonen liderava a prova, mas sofria problemas com seu pneu dianteiro direito após uma saída de pista durante a corrida. O regulamento daquele ano proibia trocas de pneus, a não ser que por questões de segurança. Raikkonen não parou durante a prova enquanto seu pneu não apresentava ameaça, mas nas voltas finais o composto começou a ter problemas e uma parada significaria perder o primeiro lugar para Fernando Alonso. Raikkonen arriscou ir até o fim e viu na última volta sua suspensão dianteira ceder após a vibração excessiva de seu pneu. Alonso venceu.
 
De consolo para o finlandês em GPs da Europa está o fato de ter marcado sua primeira pole position na carreira, em 2003. 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Europa
Tipo de artigo Últimas notícias