Crise afasta Barrichello de retorno à F1 pela Caterham

Piloto brasileiro estaria acertado para disputar as três últimas etapas pela equipe, que, em crise, não virá ao Brasil

Barrichello, sem a Caterham, não se 'despedirá' da F1
Em crise financeira, a Caterham tentou uma última ‘cartada’ para salvar a atual temporada: a presença do veteraníssimo Rubens Barrichello no cock-pit da equipe verde durante a reta final do calendário. Entretanto, em virtude da ausência nos GPs dos EUA e do Brasil, marcado para este final de semana, a manobra acabou afundando.
 
[publicidade]De acordo com uma fonte interna da equipe, que concedeu entrevista para a ‘FOX Sports’, o acordo estava firmado entre as duas partes, e Rubinho participaria das três etapas finais: Estados Unidos, Brasil e Abu Dhabi, que encerra o campeonato no dia 23.
 
“Tínhamos um acordo com Barrichello para as três última corridas. Estávamos com o patrocinador e tudo corria da maneira correta, seria fantástico para a Fórmula 1”, declarou um porta-voz da equipe, que preferiu não se identificar de acordo com a reportagem.
 
Piloto com o maior números de Grandes Prêmios da história da categoria (326), Rubens Barrichello deixou a categoria máxima do automobilismo no ano de 2011. Fora da F1, o piloto brasileiro se aventurou pela Fórmula Indy e atualmente guia na Stock Car.
 
Apesar de longe do cock-pit, Barrichello permaneceu diretamente envolvido com o dia a dia da F1 neste ano, quando exerceu o cargo de repórter-comentarista nas transmissões da TV Globo.
 
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias