De acordo com Haug, F-1 terá três fornecedores de motores em 2014

Apenas os alemães, Ferrari e Renault, devem construir os novos propulsores V6 turbo, que substituirão os V8

A Mercedes acredita que vai rivalizar com apenas dois fornecedores de motores a partir de 2014, quando estreiam os novos propulsores, os V6 turbo. A novidade será mais voltada a sistemas de recuperação de energia.

Apenas os alemães, Ferrari e Renault estão trabalhando nos motores de 2014, enquanto a Cosworth não revelou seus planos e a PURE, projeto do ex-dirigente da BAR, Craig Pollock, que preparava sua entrada na F-1, recentemente revelou que encerrou as atividades.

“Tenho certeza de que não serão mais de três. Mas com três acho que podemos dar conta do recado”, afirmou o vice-presidente de automobilismo da Mercedes, Norbert Haug, que disse não saber se os alemães, que hoje fornecem motores para sua equipe de fábrica, McLaren e Force India, pode ter mais um cliente.

“Precisamos avaliar a situação. Estamos discutindo com três fabricantes juntos – definindo os gastos e como economizar. E isso também será objeto de discussão, saber quem vai fazer os motores de quem.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias