De olho na F1, Aston Martin contrata ex-membros da Ferrari

compartilhar
comentários
De olho na F1, Aston Martin contrata ex-membros da Ferrari
Por: Lawrence Barretto
16 de out de 2017 09:15

Presidente e diretor executivo da marca, Andy Palmer, afirma que intenção no momento é aliar conhecimento e analisar viabilidade do projeto

A Aston Martin contratou pessoas com experiência na F1, já que continua a avaliar se entrará ou não na categoria como fornecedora de motor.

A Aston Martin se tornará a principal patrocinadora da Red Bull em 2018 como parte de uma relação ainda mais estreita que já havia sido iniciado com o projeto do hipercarro Valkyrie.

A fabricante britânica mostrou interesse maior nas regras de motores de 2021, mas o presidente e diretor executivo da marca, Andy Palmer,a firmou que os custos devem permanecer sob controle para que o projeto seja viável.

O chefe da Red Bull, Christian Horner, afirmou que sua equipe está “absolutamente aberta” a usar um motor da Aston Martin caso ela queira dar continuidade ao projeto.

“Tenho certeza de que temos a capacidade técnica”, disse Palmer aoMotorsport.com.

“Algumas das pessoas que recentemente contratei vêm da Ferrari, o que significa que há o conhecimento necessário para desenvolver um motor de F1.”

“A questão é se os custos disso são bancáveis para uma empresa como a Aston. Essa é a grande diferença em uma empresa pequena como a Aston e os garotos grandes como Renault ou Mercedes Benz.”

“As pessoas que contratei têm ligações com a F1 no passado e também no setor automotivo. Então, tenho uma mistura interessante de capacidades técnicas.”

A Aston tem experiência em parcerias com outras marcas interessadas em construir um motor independente na F1, já que anteriormente trabalhou com Cosworth e Ricardo.

Palmer afirmou que a produção de um motor próprio ou de uma parceria com outra empresa são duas opções que estão em aberto.

A entidade regulamentadora da F1, a FIA, e os detentores dos direitos comerciais da categoria estavam programados para se reunir na sexta-feira e discutir as várias propostas feitas pelos fornecedores de motor.

Isso acontece antes da próxima reunião do Grupo Estratégico, onde o assunto será discutido, no dia 7 de novembro.

Próxima Fórmula 1 matéria
Alonso rebate Rosberg: “Não me arrependo de minhas escolhas”

Previous article

Alonso rebate Rosberg: “Não me arrependo de minhas escolhas”

Next article

Renault se oferece para ajudar Palmer por vaga em 2018

Renault se oferece para ajudar Palmer por vaga em 2018

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Lawrence Barretto
Tipo de matéria Últimas notícias