Depois de bater no treino, Sutil faz o oitavo tempo em Mônaco

Piloto elogia atuação da equipe para colocá-lo na pista nas horas certas, enquanto Di Resta fica ainda no Q1

De uma batida no final da terceira sessão de treinos livres ao oitavo lugar no grid de largada para o GP de Mônaco, Adrian Sutil destacou o trabalho da Force India, tanto para consertar seu carro a tempo, quanto para colocá-lo no circuito na hora certa durante a tensa classificação, que teve períodos de chuva e de pista seca.

“Foi muito difícil saber quando sair e com qual pneu, então precisamos tomar decisões rápidas. A equipe fez um trabalho excelente, muito profissional. Sempre estivemos em posições boas no circuito, com pista livre. Também foi um grande trabalho na recuperação do carro depois do acidente do treino. Sempre é difícil recuperar, então acho que podemos nos orgulhar de nosso trabalho hoje.”

Assim como Nico Rosberg, que apostou em vitória de seu Bayern de Munique por 3 a 1 na final da Liga dos Campeões, Adrian Sutil também torce pela conquista do time bávaro. “Se tiver tempo, vou assistir. Sou de Munique, então vou torcer para o Bayern. Tudo é possível, é um jogo em que a cabeça vai decidir. Eles são bons, estão bem preparados, e acho que merecem.”

A alegria de Sutil contrastou com a decepção do companheiro Paul di Resta, que larga apenas em 17º após errar na estratégia de classificação.

“É uma pena que não tenhamos conseguido encaixar as coisas hoje, pois éramos muito fortes no molhado e essa é a classificação mais crucial do ano. Os pneus intermediários funcionaram bem para mim, mas não lemos bem as condições no pit wall. Precisava de um jogo novo de intermediários, mas quando percebemos isso era tarde demais e não tínhamos chance de progredir.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Pilotos Paul di Resta , Adrian Sutil
Tipo de artigo Últimas notícias