Desafeto dos tempos de McLaren, Alonso parabeniza Hamilton

compartilhar
comentários
Desafeto dos tempos de McLaren, Alonso parabeniza Hamilton
28 de out de 2015 16:51

Pilotos, que já foram inimigos declarados, hoje parecem ter curado as feridas abertas no passado

Qualifying press conference: pole winner Fernando Alonso, second Lewis Hamilton
Pole winner Lewis Hamilton, McLaren Mercedes, second place Fernando Alonso, McLaren Mercedes, third place Kimi Raikkonen, Scuderia Ferrari
Fernando Alonso, McLaren Mercedes
Fernando Alonso, McLaren Mercedes
Fernando Alonso, McLaren Mercedes, Kimi Raikkonen, Scuderia Ferrari
Lewis Hamilton, McLaren Mercedes, Fernando Alonso, McLaren Mercedes
Fernando Alonso, McLaren Mercedes
Fernando Alonso, McLaren Mercedes passes Lewis Hamilton, McLaren Mercedes rolls towards the pits
Fernando Alonso
Fernando Alonso, McLaren Mercedes

Mero parabéns de um campeão mundial a outro? Os tuítes trocados entre Fernando Alonso e Lewis Hamilton mostram que uma das maiores desavenças que a F1 já viu parece estar totalmente apaziguada. Apesar dos dois já terem dito, no passado, que as feridas estavam curadas, parece que agora as coisas realmente se acalmaram.

O piloto da McLaren felicitou o novo tricampeão pelo título:

"Parabéns a Lewis Hamilton pelo campeonato! Grande performance e merecido!"

 "Obrigado, Fernando"

Uma das maiores brigas da F1

 

A bordo de uma Renault, ele era o atual bicampeão mundial, tendo vencido ninguém mais ninguém menos do que Michael Schumacher na temporada 2006. Natural que, no próximo ano, contratado a peso de ouro pela McLaren, Alonso fosse declarado o piloto número 1, não é?

Seria, mas dentro das pistas e até mesmo nos boxes a verdade não foi bem essa. A temporada 2007 marcou a estreia de um novato que há bastante tempo era acompanhado de perto por todos na F1. Um jovem inglês, negro, que era uma espécie de pupilo de Ron Dennis e atendia pelo nome de Hamilton.

Alonso chegou na McLaren querendo atenção exclusiva. Não demorou a perceber os olhares atravessados dos mecânicos e engenheiros da equipe, que não simpatizavam com o estilo duro e pragmático do bicampeão. Do outro lado, um jovem, sereno e sorridente, cativava a todos e ganhava, aos poucos, o status informal de preferido do time.

Mas foi um episódio na pista que foi a gota d'água para transbordar o caldeirão da McLaren. Durante o treino de classificação para o GP da Hungria, Hamilton quebrou o acordo do time sobre o revezamento entre os dois para ver quem daria uma volta rápida a mais que o outro na sessão.

Alonso, é claro, não gostou e revidou de um jeito nada cordial. Durante a parada para troca de pneus para a última tentativa de volta rápida, demorou de propósito para arrancar o carro e deixou Hamilton, encaixotado, atrás dele, esperando a vez para colocar os novos compostos.

Alonso foi punido pela FIA e perdeu 5 posições no grid de largada. A tática fez explodir a relação entre os pilotos e Ron Dennis, que ficou irritadíssimo com a situação. 

A temporada ainda teve o escândalo de espionagem da McLaren contra a Ferrari, que acabou por eliminar o time inglês do mundial de construtores. Ainda por cima, a rivalidade entre os pilotos da casa foi tão grande que acabou fazendo com que Kimi Raikkonen, da Ferrari, vencesse as últimas provas para levar o título de construtores.

 

Próxima Fórmula 1 matéria
Hamilton celebra vitória 'estilo Senna': "eu nunca desisto"

Previous article

Hamilton celebra vitória 'estilo Senna': "eu nunca desisto"

Next article

Bilheterias de Interlagos vendem ingressos para GP do Brasil

Bilheterias de Interlagos vendem ingressos para GP do Brasil
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso Shop Now , Lewis Hamilton Shop Now
Equipes McLaren Shop Now
Tipo de matéria Últimas notícias