Os desafios de Suzuka: a prévia técnica do GP do Japão

A F1 irá a um de seus palcos mais desafiadores e intrigantes do calendário. Entenda os aspectos técnicos da prova em Suzuka

No próximo domingo, a F1 chega ao seu palco mais sagrado na Ásia: o circuito de Suzuka, no Japão.

No próximo domingo, a F1 chega ao seu palco mais sagrado na Ásia: o circuito de Suzuka, no Japão.
1/9

Photo by: XPB Images

Trata-se do único circuito do calendário em formato de “oito” – ou seja, que tem pista sobre pista.

Trata-se do único circuito do calendário em formato de “oito” – ou seja, que tem pista sobre pista.
2/9

Photo by: Williams F1

Suzuka tem 5,807 km de extensão, com 18 curvas de alta, média e baixa velocidade. A corrida tem distância de 53 voltas (307 km no total).

Suzuka tem 5,807 km de extensão, com 18 curvas de alta, média e baixa velocidade. A corrida tem distância de 53 voltas (307 km no total).
3/9

Photo by: XPB Images

As curvas rápidas do primeiro setor, mais as longas retas, proporcionam uma volta rápida e fluída. Em 2016, a pole position teve média de 230,6 km/h, a quarta mais veloz do campeonato.

As curvas rápidas do primeiro setor, mais as longas retas, proporcionam uma volta rápida e fluída. Em 2016, a pole position teve média de 230,6 km/h, a quarta mais veloz do campeonato.
4/9

Photo by: XPB Images

Isso proporciona uma volta com 50% de acelerador cravado. Em 2016, as velocidades máximas estiveram na casa de 315 km/h.

Isso proporciona uma volta com 50% de acelerador cravado. Em 2016, as velocidades máximas estiveram na casa de 315 km/h.
5/9

Photo by: XPB Images

Suzuka possui apenas dois pontos de frenagem mais forte: a curva 11, que é um “grampo” à esquerda, e a curva 16, a entrada da famosa chicane da pista. Por isso, os freios nem são tão exigidos no geral.

Suzuka possui apenas dois pontos de frenagem mais forte: a curva 11, que é um “grampo” à esquerda, e a curva 16, a entrada da famosa chicane da pista. Por isso, os freios nem são tão exigidos no geral.
6/9

Photo by: Williams F1

A pista possui apenas uma zona de DRS para facilitar ultrapassagens: a reta principal. A zona de detecção situa-se pouco antes, na entrada da chicane que conclui o circuito.

A pista possui apenas uma zona de DRS para facilitar ultrapassagens: a reta principal. A zona de detecção situa-se pouco antes, na entrada da chicane que conclui o circuito.
7/9

Photo by: Williams

O traçado tem 45 mudanças de marcha por volta, o que é uma exigência média aos câmbios dos carros.

O traçado tem 45 mudanças de marcha por volta, o que é uma exigência média aos câmbios dos carros.
8/9

Photo by: XPB Images

Os pneus são exigidos nas curvas de alta velocidade, então a Pirelli levará os compostos supermacio, macio e médios ao Japão.

Os pneus são exigidos nas curvas de alta velocidade, então a Pirelli levará os compostos supermacio, macio e médios ao Japão.
9/9

Photo by: XPB Images
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pista Suzuka
Tipo de artigo Conteúdo especial