Di Grassi deve seguir como piloto de testes da Pirelli

Piloto viaja para finalizar conversas com fabricante e lamenta não poder alternar testes com alguma categoria de ponta

Lucas di Grassi

O brasileiro Lucas di Grassi pode ter o prolongamento de seu contrato, como piloto de testes da Pirelli na Fórmula 1, oficializado nesta semana.

Em entrevista exclusiva ao TotalRace, o ex-piloto das equipes Renault e Marussia afirmou que a intenção da fabricante é de continuar com seus serviços, uma vez que ela se mostrou satisfeita com o resultado.
 
"Não acertei nada ainda mas a tendência é continuar o trabalho do ano passado. Logo que eles anunciaram a utilização do Renault de 2010 já falaram no meu nome. Eles ficaram muito satisfeitos, então a tendencia normal é que continue, mas não tem nada 100% acertado."
 
O brasileiro, inclusive, viajou para a Europa no início desta semana para definir seu destino. "Conversamos algumas coisas mas não tem nada assinado e não dá pra ter certeza até dar tudo certo, mas será um trabalho importante de desenvolvimento."
 
Di Grassi, no entanto, lamenta a falta de chances de competir em alto nível enquanto testa, uma vez que a Peugeot, com quem tinha assinado contrato para disputar o Mundial de Endurance, encerrou seu programa. 
 
"Me procuraram na Stock, no GT3, na Le Mans Series, mas me interessa estar em posição disputar títulos e campeonatos se for sair da F-1. Tinha achado a peugeot, mas agora todos os assentos disponíveis de primeiro nível em categorias como o DTM, a Indy e a Le Mans estavam ocupados quando soubemos da decisão da Peugeot", afirma.
 
"Prefiro continuar o trabalho do ano passado e esperar uma posição boa, que guiar qualquer carro só por guiar", completa.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias