Di Resta bate no fim, mas Sutil pontua para a Force India

Alemão esperava mais, mas ficou sem pneus no final, enquanto escocês não sabe por que carro foi reto na curva 7

A Force India voltou a pontuar depois de duas provas no zero, mas terminou o GP de Cingapura com aquele gostinho de que poderia ter sido muito melhor. Paul Di Resta estava entre os carros que tinham pneus mais novos e acabaram ganhando posições no final, mas bateu com menos de 10 voltas para o fim.

Isso permitiu que seu companheiro, Adrian Sutil, entrasse nos pontos, em décimo. “Nas últimas voltas, eu estava chegando no trem de carros que vinha à frente – as McLaren e Hulkenberg. Achei que podia passá-los, mas meus pneus acabaram. Parecia que estava pilotando no gelo.”

Di Resta foi um dos nomes da prova até o acidente, mantendo-se à frente da Ferrari de Felipe Massa e fazendo seus pneus durarem mais do que qualquer outro. “É uma pena sair com nada para mostrar de uma corrida em que nos colocamos em posição de fazer pontos valiosos. Ainda não sei o que aconteceu no incidente da curva 7: fiz a curva do mesmo jeito que na volta anterior, mas o carro foi reto. A equipe vai investigar o que aconteceu.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Cingapura
Pilotos Paul di Resta , Adrian Sutil
Tipo de artigo Últimas notícias