Dia Mundial do Rock: cinco histórias que unem F1 e Rock’ n’ Roll

compartilhar
comentários
Dia Mundial do Rock: cinco histórias que unem F1 e Rock’ n’ Roll
Gabriel Carvalho
Por: Gabriel Carvalho
13 de jul de 2015 10:53

No Dia Mundial do Rock, o Motorsport.com selecionou cinco histórias em que velocidade e música se encontram, resultando em combinações pra lá de interessantes

Axl Rose e Kimi Raikkonen
Eric Clapton
Noel Edmonds, apresentador de TV Presenter, com Nick Mason, baterista do Pink Floyd
Jackie Stewart
Niki Lauda, McLaren
Juan Manuel Fangio
Damon Hill, apresentador da Sky Sports
Emerson Fittipaldi
Ayrton Senna
Williams FW18 - Damon Hill
Pódio: vencedor Ayrton Senna com Alain Prost e Nigel Mansell
O vencedor Nico Rosberg Mercedes AMG F1 no pódio com Damon Hill Sky Sports repórter
Ayrton Senna
Ayrton Senna
Ayrton Senna
Williams F1 Team, Ayrton Senna Logo
Emerson Fittipaldi, Lotus 49B
Emerson Fittipaldi
(Da esquerda para direita): Niki Lauda, presidente não executivo da Mercedes, com Jackie Stewart (GBR)
Niki Lauda, ​​​​presidente não-executivo da Mercedes, com sua Ferrari 312T3
Martin Brundle, Sky Sports com Jackie Stewart
Jackie Stewart, assina autógrafos para os fãs
Jackie Stewart
Kimi Raikkonen, Scuderia Ferrari
Axl Rose
Axl Rose e Pedro de la Rosa

Neste dia 13 de julho, comemora-se o Dia Mundial do Rock, talvez o gênero musical mais difundido ao redor do globo, seja pela variedade de vertentes, seja pela grandeza de seus astros – especialmente os clássicos, que são ouvidos e “descobertos” até hoje por milhares de jovens.

A Fórmula 1, por seu lado, também goza de reconhecimento mundial e figura no imaginário de muitos jovens que ou são pilotos em desenvolvimento ou sonham em fazer da velocidade um meio de sobrevivência. Posto isto, chegamos à seguinte pergunta: o que acontece quando Rock’ n’ Roll e Fórmula 1 se encontram? A equipe do Motorsport.com selecionou cinco histórias que unem os dois mundos e as apresenta a seguir.

George Harrison

Talvez a relação entre velocidade e música mais famosa seja a de George Harrison com a categoria. O guitarrista dos Beatles, morto em 2001, era figura carimbada nos autódromos e amigo de pilotos como Jackie Stewart, Niki Lauda e do brasileiro Emerson Fittipaldi – aos quais, entre outros, Harrisson dedicou a música “Faster” (o vídeo, em que Stewart faz uma “ponta”, se encontra logo abaixo deste texto).

A capa do single apresenta imagens dos rostos dos três amigos e de Juan Manuel Fangio, Graham Hill, Jim Clark, Jochen Rindt, Jody Scheckter e Stirling Moss. A amizade com Emmo rendeu até uma participação especial do guitarrista na TV brasileira, tocando uma versão adaptada de “Here Comes the Sun”, desejando melhoras ao brasileiro, que se recuperava do acidente sofrido em Michigan, em 1996. Veja a homenagem (logo abaixo do vídeo de "Faster")

 

 

BARRADO NO BAILE: HAMILTON FICA DE FORA DA FINAL DE WIMBLEDON POR CAUSA DA ROUPA

 

Eric Clapton

A paixão de Eric Clapton por carros vem desde a juventude. O guitarrista admitiu, em entrevista ao site da Ferrari, que alimentava o sonho de ser piloto quando era apenas um garoto. Para a sorte da música, os caminhos da vida levaram Clapton para a guitarra. Na mesma entrevista Clapton revelou ser fã de Felipe Massa.

Em 2009, quando estava em Miami se recuperando do acidente sofrido na Hungria, Massa recebeu uma caixa. Quando abriu, havia dentro uma guitarra enviada e autografada pelo músico, que na última passagem pelo Brasil, em 2011, dedicou o show realizado no estádio do Morumbi ao piloto.

Nick Mason

O baterista do Pink Floyd é presença constante nos circuitos. Já disputou edições das 24 Horas de Le Mans e possui uma coleção de carros de fazer inveja a muita gente. Em 2007, Mason escreveu um artigo em que falava sobre a tecnologia presente na categoria e já criticava a escalada dos custos, assunto discutido até hoje.

Em 2014, pouco antes da largada do GP do Bahrein, o músico foi entrevistado pela TV Globo e, entre outros comentários, disse que ele, “assim como muitos outros”, considerava Ayrton Senna “provavelmente o maior piloto de todos os tempos”.

Axl Rose

O excêntrico vocalista do Guns n’ Roses, banda que dominou o mundo no início dos anos 1990, é amigo de... Kimi Räikkönen. Segundo o finlandês, eles se conheceram quando o piloto ainda representava a McLaren. Eles continuaram a se encontrar com o passar dos anos e, em 2008, ano em que o Guns finalmente lançou o esquecível “Chinese Democracy” – de acordo com a própria banda, os trabalhos que culminaram no disco começaram em 1996 (!) – o nome de Kimi estava no encarte, na seção em que Axl faz os agradecimentos pessoais.

Quando perguntado sobre os motivos que teriam levado o vocalista a colocar o nome dele naquele espaço, a resposta do piloto foi a seguinte: “eu juro que não faço ideia. Você deveria perguntar isso a ele”, disse. Mais Kimi Räikkönen, impossível.

Damon Hill

O campeão mundial de 1996 sempre deixou público seu gosto pelo rock, mostrando seus dotes na guitarra – especialmente nas festas que Eddie Jordan armava nos GPs da Grã-Bretanha, quando o ex-dono de equipe juntava pilotos como Johnny Herbert e Martin Brundle para “dar uma canja” em cima do palco.

Durante um tempo, Hill foi vizinho de Rick Savage, um dos membros fundadores do Def Leppard. Um dia, após ouvir o vizinho tocando, Savage resolveu convidar o ex-piloto para participar da gravação do álbum “Euphoria”. Hill tocou na música que abre o disco, “Demolition Man” – a performance do músico pode ser ouvida no vídeo abaixo, no solo que começa por volta dos três minutos. Nada mal, não é mesmo?

 

 

 

 

Próxima Fórmula 1 matéria
Chefe da Williams crê que Ferrari seja alvo possível a partir de agora

Previous article

Chefe da Williams crê que Ferrari seja alvo possível a partir de agora

Next article

Chefe diz que Sauber prepara atualizações para Cingapura

Chefe diz que Sauber prepara atualizações para Cingapura
Load comments