Dinheiro do Bahrein está no banco, garante Ecclestone

Dirigente afirma que pagamento dos barenitas independe de realização da prova; quantia seria de 40 milhões de dólares

Último GP disputado no Bahrein foi em 2010

O presidente da FOM, que gere os direitos comerciais da F-1, Bernie Ecclestone, garantiu que o Bahrein pagará pelo direito de realizar o GP deste ano mesmo se o evento for cancelado. Assim, o inglês garantiu que não está apoiando a retorno da prova ao calendário apenas por questões financeiras.

“Eles pagarão se não houver corrida. O dinheiro já está no banco. Então não iremos para que sejamos pagos. Não tem nada a ver com isso”, garantiu ao Telegraph.

O GP do Bahrein, que deve ser disputado em abril, está novamente em risco, uma vez que as tensões entre o governo sunita e a maioria xiita. O evento foi cancelado ano passado pela falta de segurança.

“Temos um contrato com eles e estamos respeitando-o. E não acredito que as pessoas assumiriam um risco se achassem que existe um risco”, afirmou, em relação ao posicionamento das equipes, que demonstram a intenção de seguir quaisquer que sejam as recomendações da FIA (Federação Internacional de Automobilismo.

De acordo com o jornal britânico, os barenitas pagam 40 milhões de dólares por prova, mas ano passado a quantia não foi cobrada devido ao cancelamento.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Bahrein
Tipo de artigo Últimas notícias