Domenicali diz que Ferrari já começa a pensar em 2012

compartilhar
comentários
Domenicali diz que Ferrari já começa a pensar em 2012
Por: Julianne Cerasoli
5 de ago de 2011 14:38

Participando de evento da equipe, dirigente dá nota 6+ para o desempenho e espera manter evolução até o final

Domenicali durante passeio de mountain bike em Madonna di Campiglio

A 168 pontos da Red Bull no Mundial de Construtores e com o piloto mais bem colocado no Mundial de Pilotos, Fernando Alonso, a 89 de Sebastian Vettel, a Ferrari já vai ficar seus recursos para o desenvolvimento do carro do ano que vem. Foi o que garantiu o chefe da equipe de Maranello, Stefano Domenicali.

“No início de setembro, vamos nos concentrar totalmente no carro do ano que vem, porque já definimos todos os upgrades que o 150º Italia terá até o meio de outubro. Claro que, se algo mudar, vamos reagir de acordo.”

O dirigente, que participa da versão de verão do evento Wrooom, nas montanhas de Madonna di Campiglio, na Itália, frisou que tudo o que for feito para este carro será útil para o projeto do ano que vem, pois haverá estabilidade nas regras.

“Com exceção da área dos escapamentos, dia 23 de agosto o Grupo de Trabalho Técnico deve analisar algumas áreas dúbias do regulamento, mas de resto tudo fica praticamente igual e, portanto, o desenvolvimento do carro deste ano pode ser útil para o ano que vem.”

Fazendo um balanço da temporada até aqui, Domenicali afirmou que espera ver uma manuntenção na tendência de evolução da Ferrari nas oito etapas que faltam.

“Se eu tivesse de dar uma nota para nossa temporada até agora, seria um 6+, o que representa o meio termo entre um início horrível e a grande virada que vimos na segunda parte. Fernando Alonso fez mais pontos do que qualquer outro piloto nas últimas quatro corridas e espero que essa tendência continue até o final da temporada. Nossa meta é vencer o máximo possível e ter um carro que seja competitivo no mais alto nível.”

O chefe da Ferrari lembrou que a equipe hoje tem rendimento mais próximo da Red Bull até em relação ao ano passado, quando Alonso chegou à última etapa do Mundial liderando a classificação.

“Não podemos esquecer que, ano passado, ainda que estivéssemos lutando pelo campeonato até o final, estávamos atrás da Red Bull em termos de performance. Queremos diminuir a distância, que já foi consideravelmente cortada, se não totalmente eliminada, nas últimas corridas.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Jenson Button: "uma corrida não são 30 voltas, são 60"

Previous article

Jenson Button: "uma corrida não são 30 voltas, são 60"

Next article

Barrichello: patrocínio se tornou imprescindível na F-1

Barrichello: patrocínio se tornou imprescindível na F-1
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias