Domenicali diz que Ferrari permaneceu com Massa "por gentileza"

Dirigente argumentou que time precisava dar todas as chances ao brasileiro e citou problema de adaptação ao carro atual

Entrevistado por dois torcedores na sede da Ferrari, em evento organizado pela Gazzetta dello Sport, Stefano Domenicali, chefe de equipe da escuderia italiana explicou que continuou todos esses anos com Felipe Massa “por gentileza” e disse que o brasileiro perdeu rendimento devido a uma não adaptação ao estilo do carro após a mudança de regulamento em 2010 e não a eventuais sequelas do acidente sofrido em 2009.

Questionado por um dos torcedores sobre o porquê de ter mantido o brasileiro por quatro anos, após o acidente de 2009, Domenicali listou duas razões: “Primeiro que do ponto de vista médico, não houve nenhuma sequela. Nem em relação à visão, nem nos reflexos. E depois, há a gentileza de dar a um piloto que não teve muita sorte, a chance de mostrar que merecia ficar”, argumentou o dirigente, garantindo que a perda de rendimento do brasileiro se deveu aos carros dos últimos anos.

“Se Felipe não foi capaz de oferecer o que esperávamos, isto foi devido a um carro muito sensível na parte de trás, muito nervoso. Mas em 2008 ele quase nos deu o título e por isso o considero um campeão do mundo”, explicou o italiano, otimista com a volta de Kimi Raikkonen. “Pegamos o Raikkonen, porque queremos mais. Quando o trocamos pelo Alonso, ele não estava feliz. Agora o vejo com um grande desejo de fazer bem feito”.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias