Domenicali não quer que pneus sejam desculpa da Ferrari

compartilhar
comentários
Domenicali não quer que pneus sejam desculpa da Ferrari
Por: Julianne Cerasoli
26 de jul de 2011 08:30

Chefe da equipe admite que título está longe, mas quer ver os engenheiros maximizando as novidades no carro

Domenicali e Alonso durante o GP da Alemanha

Não é segredo que a Ferrari sofre mais do que seus rivais diretos para aquecer os pneus e que, quanto mais duro o composto, pior para a Scuderia. Tendo em vista que a Pirelli testou na Hungria um tipo de pneu macio mais duro do que o usado até aqui no campeonato, é possível que os italianos saiam em desvantagem.

No entanto, o chefe da equipe, Stefano Domenicali, não quer saber de desculpas caso o time tenha alguma queda de rendimento. O italiano afirmou ao TotalRace que quer ver seus comandados trabalhando para resolver quaisquer problemas que apareçam.

“É o mesmo em relação aos mapas de motor: não quero que seja uma possível desculpa. Sempre digo para a equipe que estes são os pneus. Eles são os mesmos para todos e precisamos maximizar nossa performance. Isso é algo que todos têm de aprender. Tem de parar de reclamar e trabalhar duro.”

Mesmo reconhecendo o salto da Ferrari nas últimas provas – foram quatro pódios em cinco GPs desde o GP de Mônaco até aqui –, Domenicali avisa que os engenheiros em Maranello não podem brincar em serviço.

“Está claro que demos um passo adiante em termos de performance, mas temos de lembrar que os rivais não ficam parados e estão forçando muito para trazer suas melhoras. Temos de nos preocupar com nós mesmos e ter certeza de que maximizamos cada passo que damos no carro e veremos o que acontece.”

Perguntado sobre um fenômeno que se repete na Scuderia, que começou mal o ano e está virando o jogo na metade da temporada, o chefe da Ferrari afirmou que o fundamental é não dar atenção aos críticos. Além disso, reconheceu que, mesmo com a melhora do carro, o campeonato ainda é um sonho.

“É algo que é muito único. Tenho muito orgulho da equipe, porque sempre peço a eles que não ouçam às críticas, só fiquem focados e trabalhem. É a única maneira que sabemos trabalhar e é o que está acontecendo dentro da equipe. É nosso espírito. É claro que o campeonato é algo fora de nossos pensamentos neste momento, porque a diferença é grande. Mas vamos continuar a dar passos adiante e veremos no final o que vai acontecer. O certo é que não vamos desistir.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Chegou a sua vez de perguntar o que quiser a Rubens Barrichello

Previous article

Chegou a sua vez de perguntar o que quiser a Rubens Barrichello

Next article

"Não adianta querer ser herói e passear na grama", diz Bruno

"Não adianta querer ser herói e passear na grama", diz Bruno
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias