Domenicali: "Não sei o quanto melhoramos em termos de décimos"

Para dirigente da Ferrari, mesmo com dificuldade em quantificar crescimento, segredo é continuar desenvolvendo o carro

Alonso é segundo no campeonato, empatado com Vettel

A incerteza do campeonato é tanta que nem a Ferrari consegue quantificar sua melhora com os extensos updates que apresentou no GP da Espanha. Perguntado pelo TotalRace sobre qual a atual posição da equipe no grid, Stefano Domenicali afirmou que é difícil saber e resta ao time continuar melhorando.

“Disse antes da corrida que nosso objetivo aqui era chegar com um carro competitivo e que nosso objetivo era estar no pódio. Está claro que atingimos a segunda meta, enquanto a primeiro nos acreditamos ter obtido porque foi a melhor classificação da temporada.”

Depois do segundo lugar no GP da Espanha com Fernando Alonso, que divide a liderança do mundial com Sebastian Vettel, o desafio da Ferrari é se manter na frente.

“Não sei o quanto melhoramos em termos de décimos. É difícil entender a performance, com todos os carros, porque ela fica mudando. O único que temos de fazer é manter o ritmo de melhora prova por prova, porque vimos que até agora que vários carros ganharam corridas e depois não mantiveram um bom resultado.”

Dois exemplos dados pelo italiano foram Red Bull e McLaren, que caíram na prova. Principalmente a primeira, que venceu facilmente a prova anterior, do Bahrein, e foi apenas sexta colocada com Sebastian Vettel em Barcelona.
“A Red Bull pareceu ter tido dificuldades na Espanha. A McLaren, por um lado foi muito bem com Hamilton, que conseguiu fazer apenas duas paradas e foi oitavo. A Lotus esteve sempre por perto e a Williams foi perfeita.” 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Espanha
Tipo de artigo Últimas notícias