Domenicali quer melhora: "Vai ser difícil ficar na defensiva"

Chefe da Ferrari destaca evolução desde o início do ano, mas pede que ritmo de desenvolvimento aumente no segundo semestre

O chefe da Ferrari Stefano Domenicali não esconde a preocupação com o crescimento dos rivais. Para o italiano, seria complicado defender a liderança no mundial de pilotos, atualmente em 40 pontos, atuando “na defensiva”.

“Precisamos melhorar o ritmo de desenvolvimento, caso contrário os outros vão melhorar e vai ficar cada vez mais difícil se manter na defensiva. Acho que o segredo é forçar da mesma maneira que fizemos na primeira metade da temporada e é importante nos mantermos pontuando mesmo quando tivermos finais de semana difíceis.”

Sabendo que a atual posição no campeonato seria difícil de se imaginar quando a temporada começou e o carro não rendia bem, Domenicali destaca, por outro lado, o poder de reação do time de Maranello.

“Temos orgulho de que, mesmo com muita pressão dentro da equipe e algumas mudanças internas, os resultados tenham sido positivos, mas ainda assim não podemos nos contentar, não podemos abaixar a guarda.”

“Certamente, o carro que lançamos em fevereiro não é o mesmo com o qual estamos correndo agora. Assim, o balanço é que o carro evoluiu muito, principalmente em termos de desempenho. Estamos na liderança do mundial de pilotos, mas o fato de não estarmos na frente entre os construtores, além dessa evolução, deve servir de estímulo para a equipe, até porque a temporada é muito longa.”

O italiano lembra que a relação de forças vem se alterando a cada GP. “No momento, há carros mais rápidos que o nosso. Precisamos melhorar o nível de performance, mas precisamos nos manter calmos, porque na Alemanha tivemos o carro mais rápido em todas as condições e o mesmo não ocorreu na Hungria. É preciso encontrar o equilíbrio.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias