Domenicali relaciona falta de ritmo ao circuito de Mônaco

Sem entender queda de rendimento, chefe da Ferrari lembra que a equipe não vence no Principado desde 2001

Depois de um péssimo final de semana em Mônaco, com dois acidentes idênticos de Felipe Massa e uma corrida apagada de Fernando Alonso, que apontou falta de ritmo para explicar o sétimo lugar, o chefe da equipe, Stefano Domenicali, se mostrou confiante de que o time dará a volta por cima na próxima corrida, em Montreal.

O italiano lembrou que a pista de Mônaco não é tradicionalmente favorável ao time. Prova disso é que a última vitória ferrarista no Principado foi em 2001, com Michael Schumacher.

“Não tínhamos ritmo e temos de entender o porquê, mas estamos acostumados a reagir muito rapidamente depois de um final de semana ruim. Disse que não estávamos nas estrelas após Barcelona e não estamos na escuridão depois de Monte Carlo.”

O resultado complicou a vida de Alonso no campeonato: terceiro colocado, o espanhol agora está a mais de uma vitória de Sebastian Vettel, 29 pontos atrás do alemão. Por outro lado, descontou cinco em relação a Kimi Raikkonen.

“Do ponto de vista esportivo, o único lado positivo foi que Kimi não pontuou muito, mas Vettel foi segundo. Mas é apenas a sexta corrida de 19. O campeonato é longo e mesmo sendo segundos entre os construtores, a Mercedes parece muito forte e pode crescer. Será um desafio para todos, um grande campeonato, mas precisamos reagir e entender os motivos para não estarmos no nível que queríamos.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Tipo de artigo Últimas notícias