Domínio da McLaren em pistas diferentes preocupa a Ferrari

O diretor técnico da Scuderia, Pat Fry, destaca performances tanto no sinuoso Hungaroring, quanto na rápida Spa

Mais do que o fato de Fernando Alonso ter zerado sua primeira corrida no ano no GP da Bélgica, o que mais preocupa a Ferrari no momento é a demonstração de força da McLaren nas duas últimas provas: tanto no sinuoso Hungaroring, quanto na rapidíssima Spa-Francorchamps, os prateados arrasaram a concorrência.

“Do ponto de vista técnico, o resultado da corrida mostra que a McLaren está muito forte em circuitos muito diferentes como Budapeste e Spa, e temos muito trabalho a fazer para ficar no nível deles”, reconheceu o diretor técnico da Scuderia, Pat Fry. “A Red Bull também esteve competitiva, mas acho que o Fernando chegaria na frente deles se tivesse corrido.”

“Agora vamos para um evento especial, em Monza, tanto por ser a corrida caseira da Scuderia, quanto porque a pista tem características únicas. É difícil dizer se seremos competitivos, mas faremos o máximo para ir bem.”

Se o acidente na largada em Spa não trouxe maiores consequências para Alonso, que apareceu ontem em seu twitter celebrando o fato de ter acordado na segunda-feira sem as dores nas costas que o incomodaram no domingo, o mesmo não pode ser dito sobre seu carro, bastante avariado na batida.

“É um alívio que Fernando esteja bem. Foi uma situação de muito risco e ver um carro voar sobre o dele, passando a poucos centímetros de seu capacete nos deixou com o coração na boca por alguns instantes. O que não está tão bem é seu carro, haverá muito trabalho inesperado para os caras em Maranello para preparar tudo para Monza.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias