Dono da Caterham enche Petrov de elogios ao explicar saída de Trulli

Tony Fernandes diz que o próprio piloto italiano "seria o primeiro a admitir que seus dias na F-1 tinham terminado"

Trulli chegou a testar com a equipe neste ano

O dono da Caterham, Tony Fernandes, explicou que decidiu substituir Jarno Trulli por Vitaly Petrov nesta temporada por acreditar que os dias do italiano na F-1 estavam chegando ao fim. O dirigente agradeceu o trabalho ao piloto, que esteve com a equipe em seus dois primeiros anos, e encheu de elogios seu novo contratado.

“Jarno teve um papel importante nos primeiros dois anos da nossa equipe. Ele e Heikki nos feram a experiência e a força que precisávamos desde o primeiro dia para que terminássemos em décimo em nossas primeiras temporadas, e determinaram os padrões de que precisávamos”, afirmou em entrevista ao site oficial da F-1.

“Em 2011, Jarno terminou em posições que nos ajudaram a obter a décima posição, mas ele seria o primeiro a dizer que estava chegando no final de sua carreira na F-1.”

Fernandes destacou a adaptação de Vitaly Petrov, que começou a trabalhar com a equipe apenas durante os testes de pré-temporada, em fevereiro.

“Ele teve uma carreira longa e com sucesso, e estamos muito gratos dele ter trabalhado conosco nestes dois anos. Mas queríamos trazer novos talentos, e Vitaly mostrou ser de grande valia para a equipe. Ele é rápido, talentoso e se adaptou rapidamente.”

“Alguns me disseram que ele é muito quieto, mas a verdade é completamente outra. Ele tem fome de sucesso e quer provar que tem talento, além de ter um ótimo senso de humor. Ele trouxe energia nova para seu lado no box e estamos felizes em tê-lo conosco.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Jarno Trulli , Vitaly Petrov
Tipo de artigo Últimas notícias