Dono da Lotus admite que time tem mais de 400 milhões em dívidas

Gerard Lopez confia no dinheiro do venezuelano Pastor Maldonado para garantir o time no grid nesta temporada

O dono da Lotus, Gerard Lopez, admitiu que a equipe tem o equivalente a quase 440 milhões de reais em dívidas, mas assegurou que o futuro do time não corre riscos. O empresário também reconheceu que o negócio anunciado em agosto do ano passado com a Quantum Motorsport, que aliviaria a situação financeira do time, não saiu do papel.

O dirigente afirmou à Auto Motor und Sport que, do total de 114 milhões de libras de dívidas, cerca de 80 são de sua companhia, a Genii Capital. O dinheiro viria de “despesas de marketing”, de acordo com o dirigente, que espera que as somas vindas da estatal de petróleo venezuelana PDVSA com a contratação de Pastor Maldonado, aliviem as contas do time.

Os problemas da Lotus foram evidenciados nas últimas semanas, com o anúncio de que o time não participará do primeiro teste coletivo, no final de janeiro, e a divulgação da lista oficial de inscritos para a temporada 2014, na qual o time aparecia como “sujeito a confirmação”. Ano passado, os pilotos e funcionários sofreram atrasos salariais.

Porém, Lopez garantiu que a equipe estará no grid. “Nada mudou, estaremos lá. Temos o orçamento completo para 2014 com nosso novo patrocinador, a PDVSA. Não teremos mais dívidas. Já o dinheiro da Quantum nunca chegou. Rompemos com eles.”

Em relação ao pagamento do ex-piloto do time, Kimi Raikkonen, que afirmou não ter recebido “nenhum euro” pela última temporada, Lopez afirmou que o finlandês “está com parte de seu salário e receberá o resto”.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias