Dupla da Force India destaca dificuldade em acertar volta em Valência

Di Resta se preocupa com degradação dos pneus traseiros, enquanto Hulkenberg quer apagar má impressão de 2010

Preocupados com o acerto do carro, que exige um compromisso entre o rendimento na parte mais lenta e a velocidade nas retas, Paul Di Resta e Nico Hulkenberg esperam se recuperar da decepção do Canadá levar a Force India de volta aos pontos no GP da Europa, em Valência.

“É complicado acertar o carro, e não encontrar o ponto certo pode fazer uma grande diferença no tempo de volta, porque a volta é muito longa”, reconhece Di Resta. “O maior desafio é ser forte nas chicanes de baixa velocidade e também na parte de alta velocidade da volta. Há áreas de frenagem forte seguidas de zonas de tração, então a degradação é muito alta, o que dificulta cuidar dos pneus traseiros na corrida.”

Andando pela segunda vez no circuito espanhol, Hulkenberg espera ter melhor sorte que em 2010, quando teve de abandonar por um problema técnico em sua Williams. “A pista tem algumas curvas especiais no último setor e é boa de se pilotar. Também é muito longa, com 25 curvas, então pode ser bem difícil acertar uma volta.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Europa
Pilotos Paul di Resta , Nico Hulkenberg
Tipo de artigo Últimas notícias