Ecclestone admite que Red Bull pode sair da F1 em 2016

Chefe da categoria vê situação difícil com equipe austríaca, mas deixa portas abertas: “estaremos felizes em recebe-los de volta”

Bernie Ecclestone admitiu que a Red Bull pode ficar fora da Fórmula 1 na próxima temporada. Sem acordo com nenhuma montadora para ter motores de última especificação, o time tetracampeão do mundo poderia deixar o campeonato por não ter condições de vencer em 2016.

O britânico de 85 anos confirma que uma das opções da Red Bull é sair por alguns anos e retornar em condições de ganhar.

"Se eles quiserem ficar fora - por um ano, dois anos, três anos – estaremos muito felizes em recebê-los de volta", disse Ecclestone.

Bernie agora já acredita que seja improvável a Honda ser autorizada a fornecer motores à Red Bull devido a imposição negativa de Ron Dennis, CEO da McLaren.

"Eles só poderiam utilizar Honda se a equipe concordasse, mas eles não vão concordar e a Honda não vai tentar discutir com o Ron, porque o Ron poderia processá-los."

Este cenário deixaria apenas uma única opção para a Red Bull em 2017, que seria continuar com a Renault. Quando perguntado se a Renault ficará na F1, Ecclestone respondeu: "eu não sei. Eles não tomaram uma decisão ainda." 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias