Ecclestone: "decisão sobre 3º carro será tomada em novembro"

compartilhar
comentários
Ecclestone:
5 de out de 2015 13:27

O chefão da F1 minimizou as crises enfrentadas por Red Bull e Toro Rosso

Carmen Jorda, Lotus F1 Team e Bernie Ecclestone,
Sergio Marchionne, Ferrari President and CEO of Fiat Chrysler Automobiles com Bernie Ecclestone
Felipe Massa, Williams com Bernie Ecclestone e Romain Grosjean, Lotus F1 Team
Bernie Ecclestone coom Pasquale Lattuneddu da FOM
Bernie Ecclestone

O chefão da F1, Bernie Ecclestone, disse que não está preocupado com as ameaças da Red Bull em retirar as suas duas equipes da categoria, caso não tenha um motor competitivo em 2016. Para ele, o público iria preferir ver um terceiro carro de uma equipe grande do que assistir ao surgimento de uma nova equipe sem competitividade.

"Algumas equipes querem ter três carros cada. E muitas pessoas preferem ver uma terceira Ferrari do que um carro que não seja competitivo. No próximo mês nós iremos ver se iremos nesta direção", disse Ecclestone ao jornal holandês De Telegraaf.

Além da crise na Red Bull e Toro Rosso, Sauber e Force India entraram com uma apelação na Justiça pedindo mudanças no modo como a F1 é gerenciada. Por mais que não tenham ameaçado deixar a categoria, as duas já enfrentaram crises financeiras no passado e não gozam de plena saúde financeira.

Há ainda a indefinição na Lotus, que pode ser vendida para a Renault. Caso isso não ocorra, a equipe deve entrar em processo de falência e não disputar a temporada 2016.

Próxima Fórmula 1 matéria

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Tipo de matéria Últimas notícias