Ecclestone diz que preço de venda da F1 foi acertado

Principal comandante da categoria afirmou que agora está nas mãos da CVC a decisão de querer vender sua parte

A especulação de que a CVC, que possui uma participação de 35% do esporte, está preparada para deixar o mundo dos GPs vai ganhando corpo. Apesar disso, ainda não houve qualquer movimentação pública para tal, com rumores indicando interesses de investidores dos Estados Unidos e da China.

Mas, em entrevista ao jornal britânico The Mail, neste domingo, Bernie Ecclestone sugeriu que as negociações podem estar mais avançadas do que alguns suspeitam.

"Acho que a CVC irá tomar uma decisão sobre a venda mais cedo ou mais tarde", disse ele. "Há pessoas que querem comprar. Na verdade, duas das pessoas chegaram a um preço. É apenas uma questão de saber se a CVC quer vender ou não."

O destino da propriedade da F1 pela CVC vem em um momento particularmente interessante em meio às intensas críticas sobre os processos de governança do esporte que a deixou incapaz de mudar seu formato de classificação para o GP do Bahrain.

Falando sobre como as coisas poderiam ser diferentes com a F1 tendo novos proprietários, Ecclestone disse: "você não sabe o que vai acontecer até que alguém compre."

Sem aumento do calendário

Na mesma entrevista, Ecclestone deixou claro que o calendário da F1 não seria aumentado, após a especulação de que Las Vegas poderia retornar ao circo.

"Temos 21 corridas agora. Poderia ser mais, mas acredito que não teremos", disse ele. "É o suficiente. Alguns dos rapazes das equipes estão destroçados.

"[Vegas] tem um contrato. Seria sensacional." 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags eccclestone