Ecclestone: "Limite de gastos não deterá equipes maiores"

Ex-chefe da F1 se mostrou cético sobre os benefícios que poderiam ser gerados pela imposição de um limite de orçamento para as equipes de Fórmula 1, garantindo que Mercedes, Ferrari e Red Bull "encontrarão maneiras de gastar o dinheiro"

Muitas vezes, no passado, se falou na F1 sobre a intenção de limitar a quantidade de dinheiro que as equipes podem investir ao longo de uma temporada com o objetivo de nivelar a competição e dar chances de vitórias para mais escuderias.

Enquanto a Liberty Media parece ser firme sobre a imposição de um limite de orçamento, Bernie Ecclestone, que era o chefe da F1 até o início deste ano, não acredita que isso possa alterar a ordem hierárquica da categoria.

"A maioria das equipes que estão na parte de trás do grid, se houver um limite de orçamento, provavelmente não fariam melhor do que agora", disse Ecclestone em uma entrevista à Reuters.

Para o britânico de 87 anos, as grandes equipes encontrarão maneiras de continuar a impor uma supremacia além de qualquer limite de gastos que possa ser implementado.

"Mesmo se você colocar um limite na Mercedes, Ferrari e Red Bull, isso não faz diferença, eles vão fazer um trabalho muito melhor e encontrar maneiras de gastar o dinheiro, se estamos falando de realidade, não vai acontecer", disse Ecclestone.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias