Ecclestone muda discurso sobre venda de parte da F1

Bernie Ecclestone minimizou a possibilidade de venda de ações da categoria depois de sugerir que acordo poderia acontecer ainda este ano

No início da semana Bernie Ecclestone sugeriu que os 35,5% da F1 pertencentes ao grupo CVC poderiam ser vendidos até o fim de 2015. Hoje, o CEO da FOM minimizou as declarações feitas anteriormente.

"Disse que há três pessoas que estão interessadas em comprar", comentou Ecclestone. "Eles falavam um pouco antes, mas agora estão muito mais interessados. Se os acionistas quiserem vender, eles vão comprar."

"Eu não estou vendendo. Esse é o problema. O Sr. McKenzie, que é o acionista majoritário, também não quer vender. Se alguém quer comprar e alguém não quer vender, fica difícil."

Ele também deixou claro que o acordo não estava mais tão perto quanto já esteve no passado.

"Qualquer um que segue a F1 sabe que nós estamos aqui um milhão de vezes, mas as três pessoas que estão interessadas em comprar me pediram para assinar um contrato para ter certeza que eu estarei com eles."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags cvc, ecclestone