Ecclestone não acredita em culpa da Pirelli em "Testgate"

Dirigente da F-1 vê que teste para fábrica italiana era a única saída para problemas de desgaste e delaminação

Bernie Ecclestone

Bernie Ecclestone disse estar seguro de que a fornecedora de pneus da Fórmula 1, a Pirelli, não tenha culpa pelo teste secreto da equipe Mercedes na Catalunha, poucos dias depois do GP da Espanha.

O teste de três dias, no qual foram percorridos um total de 1000 km, foi feito a pedido da Pirelli com o protótipo do pneu de 2014. A equipe alemã utilizou para testar seu carro deste ano. Assim que souberam do teste em Mônaco, Red Bull e Ferrari abriram protestos formais contra a Mercedes e a Pirelli.

“Se você me oferecer bens roubados, cabe a mim decidir se quero aceitá-los ou não. Não depende de ninguém para me dizer o que devo fazer. Que eu deveria saber o que devo fazer”, resumiu Ecclestone ao jornalista inglês Adam Cooper. “Espere até o tribunal, eles têm os fatos.”

Questionado se achava que a Pirelli havia agido de forma errada, o dirigente crê que não. “A Pirelli estava fazendo a coisa certa. Eles não podiam sair de um problema de pneu, se não tivesse havido teste apropriado. Eles não estariam neste problema. É só porque não há nenhum teste que eles estão neste problema. Como as pessoas têm-se queixado, a coisa óbvia a fazer era fazer sair disso fazendo um teste.”

O julgamento do “Testgate” será realizado na próxima quinta-feira, dia 20 de junho em Paris.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias