Ecclestone: “não gastaria dinheiro para assistir à F1”

compartilhar
comentários
Ecclestone: “não gastaria dinheiro para assistir à F1”
David Malsher
Por: David Malsher
22 de fev de 2016 12:05

Chefe dos direitos comerciais da categoria é ácido em criticas e diz que principais montadoras lideram “cartel” dentro do campeonato

Jean Todt, FIA President on the grid
Christian Horner and Bernie Ecclestone
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1, Bernie Ecclestone, Toto Wolff, Mercedes AMG F1 Shareholder and Executive Director and Jean Todt, FIA President
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1, Bernie Ecclestone, Toto Wolff, Mercedes AMG F1 Shareholder and Executive Director and Jean Todt, FIA President
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06

Bernie Ecclestone criticou duramente a Fórmula 1 em uma entrevista recente. Para o britânico, o espetáculo não está sendo bom o suficiente no momento para levar novos fãs aos autódromos.

O CEO da FOM (Formula One Management) disse ao Daily Mail: "não gastaria meu dinheiro para levar minha família para assistir a uma corrida. De jeito nenhum”.

"Qual é o ponto quando você sabe muito bem que Lewis Hamilton provavelmente vai colocar o carro na pole, provavelmente vai ganhar a corrida e a outra Mercedes vai estar no pódio?"

Ecclestone descreveu a Comissão da F1 como um cartel, uma vez que os dois grandes fabricantes de motores têm direito de veto para descartar mudanças até 2020.

"Esse tipo de coisa é o que é comumente conhecido como um cartel, e os cartéis são ilegais. Estamos executando algo que é ilegal e acima de tudo não é competitivo."

Ecclestone elogiou o presidente da FIA, Jean Todt, em seus esforços para melhorar a segurança nas ruas, mas sugeriu que a Fórmula 1 tenha se tornado assim apenas uma questão sem importância para o ex-chefe de equipe da Ferrari.

"Jean infelizmente se tornou um diplomata", disse Ecclestone. "Ele está fazendo um trabalho muito bom pela segurança rodoviária. Mas seu interesse na Fórmula 1 é puramente resultado de ser presidente da FIA. Ele não parece fazer nada".

“Ele deveria continuar com as outras coisas, mas a responsabilidade da Fórmula 1 ele deveria conceder a alguém."

Mexendo com a ordem da F1

Ecclestone sugeriu grids mistos como uma maneira de criar corridas mais divertidas.

Ele disse: "eu manteria a classificação como é, o cara que mais rápido teria seu número de poles gravados para a história mas poderia começar, por exemplo, em 10º. Isso com base em sua pole e onde ele está no campeonato”.

"O cara que fosse o terceiro mais rápido na classificação começaria de sétimo ou oitavo.”

"Isso é melhor do que grids totalmente ao contrário, porque com eles o que você tem é o cara mais rápido passando os caras mais lentos no início da corrida. Desta forma, a corrida se tornaria competitiva entre os caras de velocidade semelhante. Não seria fácil de ultrapassar as pessoas."

Próxima Fórmula 1 matéria
Após mostrar pintura, Red Bull lança novo RB12

Previous article

Após mostrar pintura, Red Bull lança novo RB12

Next article

Vettel lidera manhã de testes da F1 em Barcelona

Vettel lidera manhã de testes da F1 em Barcelona
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor David Malsher
Tipo de matéria Últimas notícias