Eddie Jordan acredita na recuperação de Hamilton, mas pede foco

compartilhar
comentários
Eddie Jordan acredita na recuperação de Hamilton, mas pede foco
Por: Julianne Cerasoli
7 de mar de 2012 09:39

Ex-dono de equipe e comentarista acredita que a convivência do inglês com estrelas de Hollywood não fez bem a ele

Hamilton teve um ano de altos e baixos em 2011

O ex-dono de equipe e comentarista Eddie Jordan acredita que Lewis Hamilton deixará os altos e baixos de 2011 para trás, mas alerta que o inglês não pode continuar levando a mesma vida. Para o irlandês, Hamilton, que reatou o namoro com a cantora Nicole Scherzinger, tem de deixar de lado a convivência com os astros de Los Angeles e focar mais nas corridas.

“Você não pode encaixar o que ele estava tentando encaixar no calendário para que um piloto profissional esteja pronto para correr, mentalmente e fisicamente”, Jordan afirmou ao The Sun.

Para 2012, a empresa que cuida da imagem de Hamilton, a XIX, indicou o empresário Didier Coton, que já trabalhou com vários pilotos, como Mika Hakkinen, para atuar diretamente junto do piloto. Para Jordan, isso será positivo para o campeão de 2008.

“Por um lado me surpreendi que Lewis tenha deixado seu pai, mas por outro, como um pai, não. Você precisa voar com as próprias asas. Seu pai foi uma grande inspiração para ele no início, mas ele está com Simon [Fuller, dono da XIX] agora. Simon tem uma grande responsabilidade .”

Para o ex-dono da equipe Jordan, que fez parte do grid nas décadas de 1990 e 2000, a McLaren também tem certa responsabilidade sobre a má fase de Hamilton ano passado.

“Acho que a McLaren – e isso de uma maneira é uma crítica à McLaren – aprendeu. Eles fizeram o certo ao colocar alguém entre a XIX e a equipe, alguém que eles conhecem, Didier Coton. Não estou dizendo que Lewis precisa de alguém para segurar sua mão, mas agora pelo menos ele tem alguém para conversar.”

Jordan comparou a situação de Hamilton com a de Jenson Button, primeiro companheiro a superá-lo ao final de uma temporada, em 2011.

“Do outro lado de equipe, Jenson tem um grupo tão bom, tranquilo com seu pai, namorada, e todos os outros. Daí você olha para Lewis do outro lado e ele estava quase desamparado. Ele estava sozinho, não tinha alguém para conversar, em quem confiar. Quando você está no carro, é o trabalho mais solitário que existe.”

O comentarista, no entanto, acredita na recuperação de Hamilton.

“Sou um grande fã de Lewis e acho que estará lutando pelo campeonato neste ano. Mas se Jenson batê-lo novamente, ficaria muito desapontado se fosse Lewis. Estou dizendo que Lewis vai sair disso. Ele vai sair de seu corner no ringue e vai socar tudo o que puder. Ele será agressivo, forte, e a sorte acompanha os bravos.”

Próxima Fórmula 1 matéria
HRT apresenta novo carro nesta segunda-feira na Espanha

Previous article

HRT apresenta novo carro nesta segunda-feira na Espanha

Next article

GP da Austrália terá duas zonas de abertura de asa

GP da Austrália terá duas zonas de abertura de asa
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton Shop Now
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias