Em 11º no TL2, Vettel admite dia difícil em Cingapura

Com apenas um carro da Ferrari no top-10 da segunda sessão, alemão fala em dia de “altos e baixos” em Marina Bay

Em segundo no primeiro treino livre disputado nesta sexta-feira (15) em Cingapura, Sebastian Vettel teve várias dificuldade no segundo ensaio. O piloto alemão, apesar de ter feito o melhor primeiro setor da sessão, não conseguiu fazer melhor que um 11º lugar ao fim do dia. Seu companheiro, Kimi Raikkonen, foi o nono.

O tetracampeão, que ostenta o recorde de jamais ter terminado fora do top-5 em nenhuma das nove provas realizadas em Cingapura, chegou a inclusive provocar um Safety Car Virtual após bater em um muro e trazer para a pista uma placa de publicidade.

“Foi um dia de altos e baixos, uma sessão mista”, disse.

“Não foi o ideal. Perdi o carro na minha segunda tentativa, no segundo setor. No geral, ainda não estou feliz. Estou perdendo um pouco o equilíbrio, então sinto falta de confiança. Eu acho que tentamos algumas coisas. Não tenho certeza se são as coisas certas a serem feitas. Agora vemos o que poderemos fazer amanhã.”

“Não foi o ideal, não queria tocar ali (no muro). Tive muita sorte de poder continuar. Mas não foi o ideal. Foi uma sessão complicada para nós. O saldo não é muito bom. Mas acho que (o ritmo) está no carro.”

Perguntado sobre o que houve em seu carro de um treino para o outro, Vettel disse não saber.

“Eu não sei. A prioridade é ir o mais rápido possível. Não é a primeira sexta-feira que temos dificuldades. Tenho certeza de que estaremos próximos amanhã.”

“Acabamos de terminar o treino, então acho que precisamos de um pouco de tempo para analisar. É claro, nós dois não ficamos tão felizes hoje e precisamos melhorar, mas tenho certeza de que temos tempo suficiente para analisar tudo e encontrar uma solução.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Cingapura
Pista Singapore Street Circuit
Pilotos Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias