Em 1º GP na Ferrari, Vettel diz que Mercedes estarão inalcançáveis

3º mais rápido, alemão diz que não se lembra quando foi a última sexta em que tudo deu tão certo; Räikkönen é 4º

Iniciando os trabalhos em um final de semana de GP com a Ferrari, Sebastian Vettel se mostrou muito otimista com a performance conseguida nesta sexta-feira em Melbourne. O alemão fez duas boas sessões de treinos livres e foi o único piloto a ficar a menos de um segundo dos carros da equipe Mercedes, que por ora parecem imbatíveis.

"Foi um bom dia, sem problemas no carro. Parece que o trabalho duro feito durante o inverno, tanto na pista quanto na fábrica em Maranello, está valendo a pena”, iniciou Sebastian.

“Estamos em uma tendência positiva contínua, nomeadamente no que diz respeito a confiabilidade. Não consigo lembrar de outra sessão de sexta-feira sem problemas como essa em muito tempo. Quanto ao desempenho, quanto mais alto você está na tabela de tempos, melhor. Mas isso é apenas sexta-feira, e estou na Fórmula 1 há tempo suficiente para saber que os tempos de volta de hoje não são tão importantes.

“As Mercedes estão fora de alcance, temos de ser realistas. Mas podemos estar satisfeitos com o trabalho que fizemos hoje. "

Räikkönen, quarto colocado, também afirmou que não teve problemas nesta sexta-feira, mas ressaltou que ainda precisa acertar uma boa volta.

"Foi uma sexta-feira normal de treinos livres. Na primeira sessão, não consegui dirigir muito bem e foi difícil fazer uma volta perfeita. Então, para a segunda sessão, fizemos algumas alterações no carro antes dos longruns, e, no final, a sensação melhorou”, relatou Kimi.

“Agora, se pudermos encaixar uma boa volta, deveremos estar ok. Foi um dia positivo no geral, e o sentimento não mudou desde os testes de inverno: acho que o pacote inteiro melhorou. Por outro lado, é apenas sexta-feira, e sabemos que ainda temos muito trabalho a fazer."
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias