Em 250º GP Alonso recebe punição de 35 posições em Sochi

Piloto da McLaren e Roberto Merhi trocam partes de suas unidades de potência e saem prejudicados no grid do GP da Rússia

Como resultado de um motor revisado trazido para Sochi, Fernando Alonso levará uma punição de 35 posições no grid de largada para este GP da Rússia. O piloto da McLaren trocou sua unidade motriz quase inteira. Desde o motor a combustão interna (ICE), passando pelo turbo, o MGU-H, a bateria de energia e a central eletrônica.

Com o décimo motor a combustão da temporada, ele perdeu dez posições. Os outros componentes o fizeram perder cinco posições por cada substituição. Isso no total deu 25 posições. Apenas a bateria de energia ficou dentro das cinco trocas permitidas pelo regulamento por temporada, por isso não houve penalização.

Porém, para não precisar pagar mais punições daqui para frente na temporada, Alonso trocou mais uma vez o MGU-H e o turbo, o que o fará ter uma penalização de 35 lugares ao todo.

Já Roberto Merhi, que volta ao volante da Manor para este GP, precisou de um quinto motor a combustão, um novo turbo e uma nova central eletrônica. Isso resultou em uma perda de 20 posições para o piloto da Manor.

Todas as punições levam a crer que Merhi e Alonso irão largar da última fila o GP da Rússia deste domingo.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Rússia
Pista Sochi Autodrom
Pilotos Fernando Alonso , Roberto Merhi
Tipo de artigo Últimas notícias