Em dia "complicado", Massa sai preocupado com aderência

Brasileiro não foi bem na primeira sessão e apenas regular na segunda, tendo em ambas as partes ficado atrás de seu companheiro de equipe

Um dia complicado. Esta foi a definição de Felipe Massa ao seu desempenho em Interlagos nas duas primeiras sessões de treinos livres. Pela manhã ele foi apenas o 17° colocado e à tarde, o décimo. Em ambas ocasiões, seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas conseguiu ser mais rápido.

"Na primeira sessão o carro não parava na pista, na segunda conseguimos melhorar um pouco, principalmente com pneus macios. A pista estava muito escorregadia hoje, sofremos muito, temos que trabalhar", justificou.

"Hoje tivemos uma metade final melhor, mas até a pista pegar um pouco de aderência, sofremos demais."

A parte do carro que mais deixou Massa preocupado foi a traseira, com pouca aderência.

"O problema está ligado à traseira do carro que não parava no chão. Temos muito o que fazer para acertar e temos muito chão pela frente em poder ser mais competitivos."

"Não será uma corrida fácil, temos que cuidar dos pneus e acertar o carro. A chave da corrida está em quem conseguir cuidar melhor dos pneus."

Com o tempo em São Paulo oscilante, a chuva poderia ser um fator positivo ao brasileiro, mas ele mesmo coloca isso no condicional.

"Qualquer oportunidade será bem-vinda, mas é difícil, temos que acertar o carro e tê-lo competitivo ao máximo possível."

Perguntado sobre se o acerto de Bottas estava melhor, Massa não titubeou e insistiu no dever de melhorar seu carro.

"Sim, (o acerto do Bottas está um pouco melhor) com pneus macios eu acabei perdendo a traseira na última curva, poderia ter feito um tempo melhor, mas temos o que acertar, sem dúvida"

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Sub-evento Sexta-feira treino 2
Pista Autódromo José Carlos Pace
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias