Em entrevista exclusiva, Massa diz que renovação com Williams “não deve demorar”

Falando ao Motorsport.com, o brasileiro afirmou que não há motivos para não renovar seu contrato e que exerce um papel fundamental no time de Grove

Felipe Massa está próximo de renovar com a Williams. Em entrevista ao Motorsport.com, o piloto brasileiro – na equipe desde a temporada passada – revelou que não há motivos para o acerto com o time de Grove ser confirmado em breve.

“Espero que (a renovação) aconteça logo, há uma cláusula no contrato que prevê a renovação. Não deve demorar muito – mesmo porque há uma data-limite (no mês de setembro) para que a opção seja exercida – e não vejo motivos para não renovar”, contou.

Massa falou também sobre a chegada à equipe britânica e observou que, desde o início, foi tratado como uma das peças fundamentais na reestruturação do time. Além disso, não houve nenhum tipo de incerteza em relação ao que o brasileiro seria capaz de entregar para a equipe.

“Não havia nenhum tipo de incerteza deles comigo. Quando eu cheguei à Williams, fui recebido como uma peça importante na mudança que a equipe tinha projetado – no lado técnico, com engenheiros sendo contratados, no lado do marketing, com novos patrocinadores e mudança no layout do carro e pelo lado do piloto, com a minha contratação”, disse.

O desempenho apresentado e os resultados obtidos por Massa em um ano e meio como piloto da Williams fizeram com que ele confirmasse o status com que chegou à equipe e conquistasse o respeito de todo o staff do time.

“Não só cheguei com importância como continuo sendo tratado como uma peça fundamental, até mais do que no início, pois agora todo o pessoal me conhece e adquiri o respeito deles também – os resultados, claro, ajudaram nisso. A soma de tudo, sem dúvida, teve um efeito positivo para que eu me estabelecesse dentro do time”, ponderou.

Sobre a relação com Valtteri Bottas, o companheiro de equipe, Massa contou que conversa bastante com o finlandês e que deu conselhos sobre a carreira e o futuro – já que Bottas é cotado para substituir Kimi Räikkönen na Ferrari.

“Até que conversamos bastante, se considerarmos que ele é finlandês”, disse o brasileiro, bem humorado. “Temos uma boa relação, tanto profissional quanto pessoal. Dei, por exemplo, minha opinião sobre a situação atual e sobre o futuro dele, dizendo que hoje ele se encontra em uma equipe competitiva, que talvez esteja brigando com o time para o qual ele pode vir a pilotar (no Mundial de Construtores, a Ferrari tem 236 pontos, enquanto a Williams está com 151) – se isso vai realmente acontecer, eu não sei”, ressaltou o brasileiro, que reconheceu a importância do nórdico para o time de Sir Frank Williams.

“Por outro lado, há chance de ele permanecer na Williams e continuar trabalhando comigo. É difícil dizer o que vai acontecer, se é que vai acontecer algo. Ele é uma peça importante na equipe, sem dúvida, conquistamos pontos juntos – não podemos nos esquecer do quanto é importante ter uma equipe forte”, finalizou.

Entrevista por Felipe Motta

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Felipe Massa
Tipo de artigo Entrevista