Em sua penúltima corrida Schumacher tem dia frustrante

Após largar em quinto, heptacampeão faz duas paradas e chega a uma volta dos líderes. Pérez quase pontua em Austin

Schumacher durante o GP de Austin

Em sua penúltima corrida na F1, já que se aposentará no final do ano, Schumacher não teve um bom dia hoje em Austin. Precisou fazer duas paradas, pois teve problemas em um dos jogos e chegou mais de uma volta atrás dos líderes. Isso depois de alinhar em quinto no grid. Confira o que o alemão e outros pilotos disseram após a corrida nos EUA.

Sauber:
Sergio Perez, 11º: "Meu começo funcionou muito bem e as primeiras voltas foram boas. Eu tinha um bom ritmo e o carro estava muito rápido. Mas depois da volta 10, eu tive um problema com os freios, o que me complicava nas curvas. Isso me custou muito tempo e por isso não cheguei nos pontos. Independentemente do resultado, foi uma grande experiência correr aqui, diante de tantos mexicanos. A pista é ótima e espero que possamos ter este Grande Prêmio no calendário por muitos anos.

Kamui Kobayashi, 14º: "Durante todo o final de semana aqui não consegui fazer os pneus funcionarem, sem o aquecimento necessário. Nós temos que descobrir porque isso aconteceu. O nível de aderência aumentou apenas nas últimas voltas da corrida. Isto foi bem louco e eu espero estar mais forte em São Paulo para terminar a temporada em alta”

Toro Rosso:
Daniel Ricciardo, 12º: "Eu acho que passei mais pessoas nesta corrida do que em qualquer outra em toda a minha carreira! Foi particularmente divertido na Curva Um, que se tornou o ponto de ultrapassagem favorito para mim, especialmente quando eu consegui passar dois carros ao mesmo tempo. A gente ainda não tinha ido bem aqui e eu estava desapontada, principalmente após a forma como foi a qualificação ontem. Por isso, fiquei ainda mais determinado em ir bem hoje. Dei tudo que podia, mas não foi o suficiente para terminar nos pontos. Mas o 12º lugar foi o melhor resultado que poderia ter conseguido hoje. Na largada o lado sujo estava muito escorregadio, e toquei em duas Marussia. Pensei que tinha danificado a asa, mas o carro continuou bom. Os dois tipos de pneus funcionaram bem e sei que fiz o meu melhor"

Jean-Eric Vergne, abandonou: "Eu tive um começo muito bom. Eu tinha um décimo de segundo para decidir se iria para a esquerda ou para a direita na primeira curva. Como todo mundo parecia estar indo para a direita, fui para esquerda. Estava mais rápido, mas não deu certo, pois perdi muitas posições. Fiquei preso atrás de alguns carros e, portanto, não conseguiu aquecer os pneus corretamente. Mesmo assim, dava para lutar por posições. Aí, infelizmente a suspensão Apesar disso, eu era capaz de lutar e fazer-se algumas posições. Infelizmente, a suspensão quebrou e a equipe me disse para parar o carro. Uma pena, já que esse novo circuito é divertido”

Mercedes:
Nico Rosberg, 13º: "Foi um fim de semana difícil para nós e, infelizmente, não conseguimos marcar nenhum ponto hoje. No entanto, aprendemos algumas lições importantes para o próximo ano e isso é o que conta no momento. Espero que possamos ter mais sucesso no próximo ano aqui em Austin, agora que já conhecemos. A pista, as pessoas e a cidade são absolutamente fantásticos. Então, estou ansioso para voltar aqui em 2013 e vamos trabalhar duro na próxima semana para terminar a temporada com uma nota positiva”

Michael Schumacher, 16º: "Eu não posso encontrar palavras que não sejam irônicas para a corrida de hoje - havia um monte de ação em torno de mim, mas infelizmente no sentido errado. Dizer que a corrida foi uma verdadeira luta seria um eufemismo. Eu não tinha aderência no meu primeiro jogo de pneus e deve ter havido algum tipo de dano para que eles estivessem tão ruins. Tivemos que mudar nossa estratégia para duas paradas, o que comprometeu ainda mais a corrida. Ao todo, foi muito pior do que o esperado hoje, especialmente considerando-se que as coisas não pareciam tão ruins ontem e sexta”.

Caterham:
Vitaly Petrov,17º: “Foi tudo o que consegui tirar do carro hoje, então estou feliz com como as coisas aconteceram. A largada foi maluca, mas passei de forma limpa pela primeira curva com pneus frios e consegui superar os caros de trás confortavelmente. Tirando uma pequena vibração nos freios no último terço da prova, foi uma tarde sem problemas.”

Heikki Kovalainen, 18º: “Foi uma daquelas corridas em que provavelmente não poderíamos ter tirado muito mais do carro. Tive problemas por todo o final de semana com o aquecimento de pneus, mas foi relativamente fácil controlar o ritmo durante a corrida.”

Marussia:
Timo Glock, 19º: "No geral, foi uma corrida forte para nós, mesmo que eu esperasse por algo mais. Na primeira volta perdi o carro duas vezes e Vitaly me ultrapassou por causa disso e foi duro lutar com ele por causa do KERS. Heikki me passou pelo mesmo motivo. Decidimos fazer o pit um pouco mais cedo para ver se conseguia encontrar um caminho, mas eles também fizeram na mesma hora, infelizmente. No final da corrida, passei Heikki na curva 12, mas ele mergulhou novamente e retomou a posição, empurrando-me para fora da pista. Nosso ritmo de corrida era muito forte aqui e conseguimos assegurar o 10º lugar no mundial de construtores. Foi tudo muito positivo.
 

Charles Pic, 20º: "Foi uma corrida difícil hoje. Eu tive um toque na curva 1 e depois sofri com o acerto durante a corrida inteira. Sabemos agora que a asa dianteira foi danificada. Era muito difícil manter a temperatura dos pneus com todas as bandeiras azuis, e perdemos algum tempo por causa disso. É um pouco decepcionante depois do progresso que fizemos aqui, após a boa qualificação. No entanto, no final, pelo menos, eu fiu capaz de encontrar um bom ritmo para fazer nossa volta mais rápida.

HRT:
Pedro de La Rosa, 21º: "Foi uma corrida positiva. O carro teve um bom desempenho e os pneus funcionaram melhor do que se esperava após o primeiro dia de testes. A largada foi boa e eu consegui forçar bastante com o primeiro conjunto de pneus, mas eu posso ter ido um pouco longe demais e desgastou um pouco demais os pneus. Mas, quando mudamos para o composto duro, na metade da corrida, tudo funcionou bem novamente. A cinco voltas do final, parte do banco de carbono quebrou e eu estava com medo de ter que abandonar, mas  consegui adaptar-me à nova posição e fomos capazes de chegar à bandeira quadriculada”

Narain Karthikeyan, 22º: "A atmosfera foi incrível e foi uma boa corrida depois de tudo. A temperatura foi nosso ponto fraco no primeiro dia, mas ontem já melhorou e hoje não tivemos quaisquer problemas durante a corrida. A largada foi limpa e nosso alvo principal era terminar a corrida. E fizemos isso sem problemas, mantendo um bom ritmo com os dois pneus”.

 

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP dos EUA
Pilotos Pedro de la Rosa , Michael Schumacher , Narain Karthikeyan , Nico Rosberg , Heikki Kovalainen , Timo Glock , Kamui Kobayashi , Vitaly Petrov , Sergio Perez , Daniel Ricciardo , Charles Pic
Tipo de artigo Últimas notícias